Budismo - Sangha Online
DÚVIDAS SOBRE O BUDISMO?

Registre-se e nos envie sua pergunta que talvez possamos ajuda-lo, independente de sua religião!
Todos são bem-vindos para dialogarem e pesquisarem aspectos do Budismo. Registrando-se você poderá enviar suas dúvidas particularmente à Administração ou à Comunidade, como exemplos:

No Budismo não podemos ter desejos?
Como o Buddha comia carne? E o vegetarianismo?
O Nirvana é o vazio? É eterno e é uma extinção do ser?
O que significa não-eu? O Budismo é niilista?
O que é prazer no Budismo? E paz interior?
Budismo crê em Devas, logo ele é Politeísta?
No Budismo nos isolamos? Como se relacionar com pessoas?
Como meditar? Budismo crê em super-poderes?!
Posso praticar sem crer no renascimento?
Budismo é religião ou filosofia? Por que há tanta idolatria?


Dialogue sobre essas e outras questões aqui.


Comunidade dedicada a simpatizantes e seguidores (de todas as escolas) do Budismo, visando à pesquisa e ao diálogo. Participe!
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Se você já se registrou, apresente-se aqui e tire suas dúvidas sobre Budismo!
Registre-se para expor seus pontos de vista - isso independe de sua religião!
Bem-vindo
Bem-vindo ao Fórum Sangha Online!

Registre-se para dialogar com outras pessoas interessadas no Budismo e para ter acesso a todo o conteúdo para pesquisa sobre o mesmo.

Qualquer dúvida, ficaremos felizes em ajudar!
Últimos assuntos
» Grupo, sobre Budismo, no Whatsapp
por  amituofo
Ter 13 Jun 2017 - 11:05

» A Meditação e o Mosquito: Uma Reflexão Sobre Concentração e Virtude
por  Administrador
Dom 11 Jun 2017 - 8:24

» A descrição de Arahants e Ariyas para Nirvana
por  Administrador
Dom 11 Jun 2017 - 8:07

» Bom dia - pergunta
por  Erick
Qui 1 Jun 2017 - 8:25

» Oferendas
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:54

» Meditação altera genes
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:16

» Sobre este Fórum: Fale sobre sua Experiência Meditativa
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:03

» Quem somos - Objetivos do Fórum
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 12:53

» Nova Tradição Kadampa [+Seita?]
por  Nyendrag Yeshe
Qua 10 Maio 2017 - 22:40

» Grupo Facebook
por  Ítalo B de M
Ter 2 Maio 2017 - 9:01

Geral
Quem somos
Regras Gerais
Apresente-se
Precisa de ajuda?
Por que Sangha Online?
O Básico do Budismo
Introdução ao Budismo
A Vida de Buda
Tire suas Dúvidas!
O que o Budismo não é
Como meditar
5 Preceitos para Virtude
Meditação altera genes
Dúvidas Frequentes
Budismo é religião?
Budismo é ateísta?
Como virar budista?
O que é Fé no Budismo?
Preciso ser vegetariano?
O que significa o Lótus?
Votação
Atualmente, qual preceito você tem mais dificuldade para manter?

 
Abstenção de matar intencionalmente.

 
Abstenção de tomar o que não foi dado (roubar).

 
Abstenção de conduta sexual imprópria.

 
Abstenção de linguagem incorreta.

 
Abstenção de tomar álcool e outros embriagantes.
Exibir resultados
Quem está conectado
Não há nenhum usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e nenhuma Visita :: 1 Motor de busca

Nenhum






Compartilhe | .
 

 Iniciando na meditação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidado

avatar


Mensagem Qui 4 Jul 2013 - 10:59

Ola,
Estou pretendendo iniciar a prática da meditação. Já um li pouco sobre o assunto e vi que é simples, porém com qual duração eu devo começar? 5, 10, 20, ou 30mim?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 472

Mensagem Qui 4 Jul 2013 - 11:13

Shaka escreveu:
Ola,
Estou pretendendo iniciar a prática da meditação. Já um li pouco sobre o assunto e vi que é simples, porém com qual duração eu devo começar? 5, 10, 20, ou 30mim?

 Bom dia Shaka!
Isso depende muito de pessoa para pessoa, mas a média recomendada é de ao menos 10 minutos, duas vezes ao dia se possível. Geralmente o melhor é um pouco ao acordar, no início do dia, e um pouco antes de dormir.
O essencial é que você tente experimentar uma primeira vez e sentir se você consegue sentar em meditação, se o seu corpo não dói muito e quanto tempo suas pernas demoram para ficar dormentes.
Eu, como exemplo, no começo praticava em torno de 10 minutos também. Todos os dias, depois do almoço eu sentava com as pernas cruzadas (há várias formas de se cruzarem suas pernas, tente achar uma posição confortável com coluna ereta) e meditava. Com 10 minutos minhas pernas já ficavam dormentes: não era uma sensação de formigamento ruim, você simplesmente não sente mais a sua perna direito. Aí tem que estica-la e esperar os impulsos nervosos darem o sinal de que ainda podem controlar sua perna rs
Além disso, no começo minhas pernas tremiam um pouco, elas não queriam ficar naquela posição. Mas com o esforço constante e equilibrado eu me acostumei e atualmente eu até sento em meia-lótus, no começo eu nem conseguia.

Hoje eu medito em torno de 40 minutos por vez, sendo que só depois de uns 30 minutos que as minhas pernas ficam dormentes. Então o importante é:
- começar com poucos minutos;
- conhecer o próprio corpo e o próprio limite;
- cruzar as pernas confortavelmente (não vá tentando sentar em Lótus depois de um mês só de prática rs);
- não desanimar no começo, porque no começo é difícil: é necessário paciência até o corpo se assentar, se acostumar com a meditação;
- praticar constantemente, com disciplina e diariamente.
Paciência e Prática são as palavras chave no início. Comece com poucos minutos e deixe que sua meditação fique mais demorada com o tempo - isso é muito interessante. Um dia você talvez se sente e quando sair da meditação, vai olhar no relógio e se tocar que ficou o dobro do que costumava ficar. Então, não se preocupe com o tempo! Tente ficar pelo menos 10 minutos para assentar seu corpo, ensine-o a se acostumar. Agora que você vai começar, foque apenas no ensino a si mesmo, a se acostumar e a conhecer a Meditação.
Depois, quando você ficar familiarizado, deixe a meditação começar a fluir e só aí você deve começar a experimentar aumentar o tempo ou fazer novas posições com as pernas.
* Ainda vou postar várias dicas especialmente para o começo da prática. Tente apenas se educar e a se familiarizar e, muito importante, sem expectativas! Meditação nos ajuda a encarar mais um dos aspectos da vida: sua imprevisibilidade. Mantenha-se sentado seja lá o que vier, sem expectativas você não se frustrará. Assim,  não pense que ela é tão simples assim, talvez você possa se surpreender rs


Última edição por Administrador em Qua 31 Jul 2013 - 19:49, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
Convidado

avatar


Mensagem Qui 4 Jul 2013 - 11:32

Se eu fizer algo errado, posso trazer algum dano pra minha mente?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 472

Mensagem Qui 4 Jul 2013 - 11:42

Shaka escreveu:
Se eu fizer algo errado, posso trazer algum dano pra minha mente?

 Não - os erros acontecerão e serão úteis à Meditação. Mesmo meditadores experientes não têm meditações maravilhosas, porque elas fazem parte da prática - nem sempre a mente está silenciosa, isso é compreender a Impermanência na prática.
Ajahn Brahmavamso costuma fazer um símile com isso: ele diz que as Meditações ruins são como os dias de trabalho e a Meditação boa é o dia de pagamento, ou seja, é através das Meditações ruins que você percebe o que deve ser feito para silenciar a mente, que você percebe quais traumas você carrega consigo e precisa resolver, através da observação de sua mente agitada que você percebe como o dia a dia interfere no funcionamento da sua mente e como você deve passar a estimulá-la e assim, enfim, conseguir uma meditação prazerosa.
Mas é importante que assim que você perceber os erros, corrija-os como puder! Caso contrário a mente será condicionada e acostumada a cometer atos inábeis e prejudiciais.
Mas nada de sério acontece à Mente se você fizer algo errado. Na verdade os erros são muito importantes.

Eu me lembro de uma vez que eu meditei e um êxtase surgiu em minha mente, um êxtase que deixa você tranquilo e concentrado. Só que na próxima vez que eu meditei, eu não senti aquilo e fiquei muito nervoso - eu queria aquele êxtase de novo. Fiquei um tempo meditando sem resultado algum e só quando eu cansei de tentar e desisti, pensando "Acho que nunca mais sentirei aquilo" é que senti um silêncio na minha mente de novo, mas foi um silêncio ainda mais calmo e com um êxtase menos intenso, porém mais pacífico. Então eu percebi que me apegando aquela sensação, eu bloqueei a meditação. Fiquei um tempo sofrendo com isso mas todo esse sofrimento foi necessário para eu perceber que desejar não traria aquela Paz, para eu enfim cansar daquelas tentativas tolas: eu tinha que desapegar e aceitar qualquer coisa que se apresentasse a minha mente.

Muitos meditadores e monges ficam praticando de forma errônea durante anos, mas em muitos desses casos esse sofrimento de muito tempo ajuda a mudar a prática totalmente e a agir da forma correta sem dúvida de que a outra forma é errada.
Então os erros fazem parte, e eles podem acabar sendo praticados por muito tempo. Então, não tenha medo deles e não fique frustrado se demorar para percebê-los. O único erro será demorar para corrigi-los quando eles, enfim, tiverem sido percebidos.
Para compreender o sofrimento precisaremos sofrer e, assim, precisaremos errar. Ajahn Chah diz que se não chorarmos pelo menos 3 vezes na prática, então não fizemos certo: o caminho Budista não é apenas um caminho de Paz. É passar pela tempestade para ver o arco-íris. É atravessar o sofrimento até ser capaz de deixa-lo para trás.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
chanel

Discípulos
avatar

Feminino
Mensagens : 14

Mensagem Qui 4 Jul 2013 - 18:36

Ja consigo sentar em posiçao de lotus,mais nao sei o porque do nome..
Gostaria de saber a origem do nome porque se chama posiçao de lotus?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 472

Mensagem Sex 5 Jul 2013 - 7:00

chanel escreveu:
Ja consigo sentar em posiçao de lotus,mais nao sei o porque do nome..
Gostaria de saber a origem do nome porque se chama posiçao de lotus?

Saudações, Chanel!
A flor de Lótus era 'venerada' na Ásia desde antes do nascimento de Buda, isso porque ela possui algum processo biológico - que até hoje a Ciência não conseguiu desvendar - de autolimpeza, qualquer partícula de poeira ela é capaz de expulsar de si mesma para se manter limpa. É intrigante a Biologia não ter descoberto como isso acontece.
De qualquer forma, por esse motivo a Flor de Lótus costumava ser associada à Pureza Espiritual, como se a poeira fosse as amarras mentais e prejudiciais como raiva e cobiça. Qualquer praticante deveria purificar a mente assim como uma Flor de Lótus.
Buda usou a mesma imagem, e disse que assim como um Lótus está sobre a água, sem ser molhado por ela, nossas mentes também devem estar sobre os sentimentos ruins, sem serem influenciados e controlados por eles.
É justamente isso o que buscamos fazer quando sentamos com pernas cruzadas, coluna ereta e com uma mão sobre a outra no colo - purificar a mente.
Em virtude dessa comparação da limpeza do Lótus com a limpeza da mente e de ela estar sobre a água sem ser molhada que o Buda, assim como muitos outros mestres espirituais antes dele, chamou a posição de meditação para purificação da mente como sentar na Posição da Flor de Lótus.
Depois farei um tópico mais específico sobre esse assunto porque é uma dúvida comum. De qualquer forma, ajudei? ^-^
*No final do Fórum em "Quem está Conectado" há uma imagem do Buda sentado em posição de Lótus sobre uma flor de Lótus.


Última edição por Administrador em Qua 31 Jul 2013 - 19:52, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
chanel

Discípulos
avatar

Feminino
Mensagens : 14

Mensagem Sex 5 Jul 2013 - 11:38

Me ajudou muito,tirei minhas duvidas,obrigada *-*.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado

avatar


Mensagem Sex 5 Jul 2013 - 22:25

Boa noite pessoal,
Hoje resolvi "tentar" meditar um pouco. Simplesmente sentei na minha cama com as pernas cruzadas, fiquei com o tronco ereto, talvez tenha ficado um pouco torto na verdade. E então fechei os olhos e comecei a me concentrar apenas na respiração, nossa foi um pouco estranho e chato até certo ponto. O barulho dos carros passando e as pessoas conversando, mesmo assim tentei ficar focado, minha respiração estava muito ruim por que meu nariz fica sempre um pouco entupido por causa de um problema que tenho. Respirei pela boca e pelo nariz ao mesmo tempo, vários pensamento vieram me distrair inclusive um que dizia: "você não está meditando, tá apenas sentado", "não sabe meditar", "não dá pra aprender sozinho". Parecia um caos e eu tentando acalmar tudo, mas não briguei com esses pensamentos.
Tudo isso durou menos de cinco minutos, rsrs. De repente meu celular começou a tocar e acabou rsrs. O interessante é que estava desconfortável mais me deu vontade de voltar pra meditação. Amanhã cedo vou tentar de novo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 472

Mensagem Sex 5 Jul 2013 - 22:43

Boa noite Shaka!
No começo a maioria acha chato mesmo. A sensação de focar na respiração é estranha para muitas pessoas - aversiva, na linguagem budista. Mas essa aversão passa logo, por ora apenas esteja com ela e observe-a: testemunhar é a palavra chave ao meditar.
Você falou que 'tudo isso' aconteceu em menos de cinco minutos: isso mostra como vivemos um pouco agitados. Às vezes você senta, vê um monte de pensamentos, sente um desânimo, aí decide se concentrar e vem um prazer incrível. Aí você sai da meditação com muita paz, olha para o relógio e vê que tudo aquilo aconteceu em apenas quinze minutos, ou seja, é para vermos como somos efêmeros psicologicamente, emoções mudando a todo momento!
Quanto aos seus pensamentos, é muito interessante que você observe-os um pouco mais... Isso pode mostrar muito sobre você!
Eu também tenho alguns problemas com respiração e a meditação ajuda! Leia a reportagem do Globo sobre Meditação.
Especialmente esse parágrafo:
"Ortiz começou a meditar há nove anos mais por uma busca existencial do que por problemas de saúde. Hoje diz que os benefícios da meditação Vipassana – a que ele pratica e uma das várias técnicas existentes – são inúmeros. Antes, o médico tinha muita dificuldade para respirar com o nariz por conta de uma má formação do palato e por crises de rinite – agora não mais. Ele também sofria de asma e tomava muitos remédios, abandonados atualmente. Quando criança, era avaliado como se tivesse transtorno de déficit de atenção. “Eu me tornei uma pessoa mais calma nos últimos anos. E, sem dúvida, tem a ver com a meditação”, afirma. Segundo Ortiz, as pessoas confundem felicidade com excitação. Depois da meditação, ele descobriu que a felicidade está ligada à paz e à tranquilidade."
Enfim, continue e seja paciente. Não tente acalmar seus pensamentos, apenas volte ao foco quando se desconcentrar. Apegou-se aos pensamentos? Desapegue e foque na respiração. Apegou de novo? Simplesmente desapegue outra vez, não fique se lamentando. Simplesmente desapegue continuamente, tempo é preciso.
Esqueci uma coisa! Para as costas, tente usar uma almofada para erguer as nádegas e firmar mais os joelhos no chão ou colchão - isso ajuda a endireitar a o tronco.
Boa sorte!


Última edição por Administrador em Qua 31 Jul 2013 - 19:51, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
Convidado

avatar


Mensagem Dom 7 Jul 2013 - 16:40

Ola!
Hoje experimentei outro extremo durante a meditação. Ao contrário da outra vez, consegui ficar menos perturbado, fiquei muito mais tempo, só que me deu sono hehehe.
Mas foi bom, quero permanecer firme e aprender mais. Até a próxima!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 472

Mensagem Dom 7 Jul 2013 - 22:03

Shaka escreveu:
Ola!
Hoje experimentei outro extremo durante a meditação. Ao contrário da outra vez, consegui ficar menos perturbado, fiquei muito mais tempo, só que me deu sono hehehe.
Mas foi bom, quero permanecer firme e aprender mais. Até a próxima!
Faz parte! O Buda citou que há 5 obstáculos para a meditação e para realizar Nirvana: Desejo Sensual, Má Vontade (crueldade, raiva, inveja), Ansiedade, Preguiça e Dúvida.
Na primeira vez foi Ansiedade e agora está sendo Torpor. Você está se conhecendo melhor, continue firme mesmo! ^-^
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
Convidado

avatar


Mensagem Qua 10 Jul 2013 - 10:57

Olá, bom dia.
Estou aqui pra falar sobre minha experiência com a meditação, mas não pretendo descrever todas as minhas sessões, acho que vai ficar meio chato, então falarei apenas as que merecerem destaque.
Ontem estava no meu trabalho, à tarde. Bom nesse horário, fico na recepção apenas aguardando ligações e o local fica vazio e silencioso, resolvi aproveitar pra meditar um pouco.
Escolhi uma cadeira me sentei, fechei os olhos e comecei a focar apenas na respiração. Vieram muitos pensamentos, mas procurei deixá-los ir e vir. Desta vez foi muito tranquilo. Logo após me senti muito bem, não sei se é isto mesmo que se deve sentir, mas a minha mente fico "leve", é a melhor descrição que consigo dar.
Aprendi uma coisa: não devemos gerar espectativas quanto à meditação, esperando que aconteça algo espetacular, isso pode gerar um certo desanimo. Como se diz, é um treinamento e os resultados vem progressivamente. Até mais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 472

Mensagem Qua 10 Jul 2013 - 11:17

Shaka escreveu:
Ontem estava no meu trabalho, à tarde. Bom nesse horário, fico na recepção apenas aguardando ligações e o local fica vazio e silencioso, resolvi aproveitar pra meditar um pouco.
Muito bom saber disso, Shaka! Nos momentos em que estamos sozinhos, escolher a alternativa de meditar mostra dedicação. Além disso, quando estamos sozinhos, sem nada para fazer, sempre buscamos algo para nos distrairmos ou ficamos pensando e sonhando com alguma coisa, não é? É muito bom começarmos a mudar essa postura, abandonar a preguiça e estabelecer a mente corretamente, em vez de deixa-la ir por onde ela quiser.
Shaka escreveu:
Escolhi uma cadeira me sentei, fechei os olhos e comecei a focar apenas na respiração. Vieram muitos pensamentos, mas procurei deixá-los ir e vir. Desta vez foi muito tranquilo. Logo após me senti muito bem, não sei se é isto mesmo que se deve sentir, mas a minha mente fico "leve", é a melhor descrição que consigo dar.
Essa é uma sensação comum, e ela é muito importante. Ela é o resultado do desapego: você parou de se ver necessitado de estar preso a alguma coisa. Sempre achamos que temos que ter alguma opinião ou algo para fazer, e isso só nos ilude. Quando largamos essas opiniões e passamos a estar conosco, sem nos rejeitarmos nem nos elogiarmos - ou seja, não somos nem contra nem a favor aos nossos pensamentos, permitimos que eles parem por si mesmos - nos sentimos leves, mais livres, menos agarrados e influenciados. Nos aceitamos em nossa totalidade.
Nesse momento nossas emoções não têm mais tanto poder sobre nós. Pode surgir algo que você não goste, ou alguém pode te assustar, e você percebe todas as essas emoções surgirem antes de já ser controlado por elas. Talvez você não tenha tido a oportunidade de usar essa leveza para essa nova mudança de perspectiva, mas devagar vá percebendo.
Mas a leveza é o ponto inicial. Precisamos nos desapegar, ficar mais tranquilos - e isso nos deixa até felizes - para não sermos controlados por nossas mentes e podermos observá-las atenciosamente. Quando você saiu da meditação, você percebeu que a sensação continuava lá, até que ela acabou silenciosamente, quase sem você perceber? Essa sensação que dura um pouco depois da meditação é útil para vermos como podemos mudar nossas atitudes no mundo, e como nossas emoções nos controlam.
Shaka escreveu:
Aprendi uma coisa: não devemos gerar espectativas quanto à meditação, esperando que aconteça algo espetacular, isso pode gerar um certo desanimo. Como se diz, é um treinamento e os resultados vem progressivamente. Até mais!
Isso é realmente importante. Portanto, não sente na próxima meditação esperando que essa sensação volte de novo. Esteja receptivo a tudo o que surgir na sua mente e não se apegue a nada - apenas perceba, sem ser controlado pelas suas emoções. Quando você se estabelece com firmeza, sem muita tensão nem negligência, sua mente começa a se acalmar, a ficar mais leve, de fato.
Continue assim, com paciência. Busque compreender a felicidade trazida pelo desapego, quando não nos deixamos ser controlados por todas as nossas vontades. Conheça a si mesmo e, para isso, não reprima nenhum pensamento seu e não espere que algum surja. O pensamento que você deve alimentar é o de desapegar, estar contente, receptivo e compassivo. O Caminho do Meio é complicado, então paciência.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
digitalgreen

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 21

Mensagem Qui 16 Out 2014 - 10:01

ola ! estou a iniciar a meditação e cada vez mais noto os seus beneficios !!
Ontem de tarde chovia muitoooo lá fora, entao de luzes desligadas meditei no meu quarto, foi muito relaxante e reparei que me sinto cada vez mais relaxado quando entro numa fase de transe meio hipnotico, como se estivesse a dormir só que consciente de tudo ao meu redor !

Esta maneira de meditar em que eu atinjo esta fase hipnotica já me aconteceu cerca de tres vezes, é mesmo relaxante, mesmo assim os pensamentos aparecem, eu tento ficar vazio, acho que estou a ir no caminho certo !!! Agradecimento
Voltar ao Topo Ir em baixo
VitorPupo

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 2

Mensagem Sex 10 Jul 2015 - 0:07

Olá, estou iniciando na meditação, e dps de 10 minutos minha coluna começa a doer. Essa dor é normal? Ela passa a longo do tempo? Tem como aliviar essa dor?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 472

Mensagem Sab 11 Jul 2015 - 10:38

Olá VitorPupo!  Feliz
É complicado viu, pode ser que sim, pode ser que não. Em alguns casos, é apenas uma questão de prática que o corpo vai se assentando. Em outros casos, a pessoa pode ter algum problema ou pode estar se posicionando errado. Você pode tentar sentar sobre uma almofada (não sei se você já está usando ou se está sentando sobre um tapete ou sobre o chão mesmo) e mudar a forma como você cruza as pernas. Qualquer coisa, experimente meditar sentado numa cadeira com os pés no chão, sentando-se na "ponta" da cadeira (não tão na ponta rs) sem apoiar as costas, apenas estando ereto.
Mas é melhor um professor de meditação para te ajudar e, em alguns casos, até uma avaliação médica... Há muitos casos de monges e praticantes "durões" que acham que devem atravessar a dor para alcançar a Iluminação, e acabaram desenvolvendo problemas em seus joelhos, como exemplo. Um pouco de dor é normal, e à medida que você se aprofunda na meditação e se acostuma com a posição sentada, fica tão confortável que é como se você não tivesse corpo - sua atenção dirige-se com foco à mente e ao objeto de observação. Tente outras posições e investigue um pouco, investigue sua reação / atitude perante isso, mas o melhor mesmo é um acompanhamento profissional...
Paz a sua mente  Feliz
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
VitorPupo

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 2

Mensagem Sab 11 Jul 2015 - 14:24

Muito obrigado Feliz
Voltar ao Topo Ir em baixo
imfernandes

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 4

Mensagem Dom 6 Set 2015 - 23:02

No youtube tem alguns bons vídeos sobre o início da prática de meditação. Falam desde a postura até coisas como olhos abertos ou fechados, posição da língua, mãos, coluna, tempo.

Tem um do Lama Padma Samten, tem da Monja Coen, tem um bem legal que é uma animação chamada "1 minute meditation" (há legendas em português) ensinando que mesmo em um minuto pode-se meditar.

Particularmente estou no que o Buda chamou de preguiça para meditar. Eu simplesmente adoro quando estou meditando. Mas parece que a formalidade "bem agora vamos meditar" não me ajuda. Aí tento meditar de outras maneiras durante o dia, caminhando, por exemplo como ensina Thich Nhat Hanh. No trabalho, sentado com a coluna ereta de vez em quando dá também. Mas eu gosto mesmo é de sentar no chão em meio lótus e tal. Agora vai entender!! rs
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mente Purificada

Discípulos
avatar

Masculino
Idade : 27
Local : Teresópolis - RJ
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 88

Mensagem Qua 16 Set 2015 - 7:22

VitorPupo escreveu:
estou iniciando na meditação, e dps de 10 minutos minha coluna começa a doer. Essa dor é normal? Ela passa a longo do tempo? Tem como aliviar essa dor?

Comigo também acontece o mesmo. Quando a coluna começa a doer eu mudo de postura.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kali

Discípulos
avatar

Feminino
Define-se budista? : Não
Mensagens : 4

Mensagem Seg 28 Set 2015 - 20:34

Quando eu fico muitos dias sem meditar, acontece o mesmo comigo, mas com o tempo essa dor some, pelo menos comigo. Algo que notei que melhora a minha prática meditativa é observar a minha postura no dia a dia. Não me adianta muito ficar com a coluna ereta apenas na hora de meditar. Eu procuro estar atenta á minha postura sempre: ao andar, ao sentar, no dia-a dia. Isso me ajuda muito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado



Mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Iniciando na meditação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» Meditação em trechos Bíblicos
» ECLESIASTES para sua meditação.
» COLOQUE UM VERSICULO DA BIBLIA TODOS OS DIAS PARA A MEDITAÇÃO DOS USUARIOS .
» MEDITAÇÃO A SÉRIO
» Para Meditação: A minha alma descansa somente em Deus; dele vem a minha salvação. Salmos 62:2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Budismo - Sangha Online :: Comunidade :: Fale sobre sua Experiência Meditativa-