Budismo - Sangha Online
DÚVIDAS SOBRE O BUDISMO?

Registre-se e nos envie sua pergunta que talvez possamos ajuda-lo, independente de sua religião!
Todos são bem-vindos para dialogarem e pesquisarem aspectos do Budismo. Registrando-se você poderá enviar suas dúvidas particularmente à Administração ou à Comunidade, como exemplos:

No Budismo não podemos ter desejos?
Como o Buddha comia carne? E o vegetarianismo?
O Nirvana é o vazio? É eterno e é uma extinção do ser?
O que significa não-eu? O Budismo é niilista?
O que é prazer no Budismo? E paz interior?
Budismo crê em Devas, logo ele é Politeísta?
No Budismo nos isolamos? Como se relacionar com pessoas?
Como meditar? Budismo crê em super-poderes?!
Posso praticar sem crer no renascimento?
Budismo é religião ou filosofia? Por que há tanta idolatria?


Dialogue sobre essas e outras questões aqui.


Comunidade dedicada a simpatizantes e seguidores (de todas as escolas) do Budismo, visando à pesquisa e ao diálogo. Participe!
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Se você já se registrou, apresente-se aqui e tire suas dúvidas sobre Budismo!
Registre-se para expor seus pontos de vista - isso independe de sua religião!
Bem-vindo
Bem-vindo ao Fórum Sangha Online!

Registre-se para dialogar com outras pessoas interessadas no Budismo e para ter acesso a todo o conteúdo para pesquisa sobre o mesmo.

Qualquer dúvida, ficaremos felizes em ajudar!
Últimos assuntos
» Grupo, sobre Budismo, no Whatsapp
por  matheus_ps
Ontem à(s) 0:26

» O Samsara
por  Erick
Qua 28 Jun 2017 - 12:46

» A Meditação e o Mosquito: Uma Reflexão Sobre Concentração e Virtude
por  Erick
Qua 28 Jun 2017 - 12:41

» A descrição de Arahants e Ariyas para Nirvana
por  Administrador
Dom 11 Jun 2017 - 8:07

» Bom dia - pergunta
por  Erick
Qui 1 Jun 2017 - 8:25

» Oferendas
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:54

» Meditação altera genes
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:16

» Sobre este Fórum: Fale sobre sua Experiência Meditativa
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:03

» Quem somos - Objetivos do Fórum
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 12:53

» Nova Tradição Kadampa [+Seita?]
por  Nyendrag Yeshe
Qua 10 Maio 2017 - 22:40

Geral
Quem somos
Regras Gerais
Apresente-se
Precisa de ajuda?
Por que Sangha Online?
O Básico do Budismo
Introdução ao Budismo
A Vida de Buda
Tire suas Dúvidas!
O que o Budismo não é
Como meditar
5 Preceitos para Virtude
Meditação altera genes
Dúvidas Frequentes
Budismo é religião?
Budismo é ateísta?
Como virar budista?
O que é Fé no Budismo?
Preciso ser vegetariano?
O que significa o Lótus?
Votação
Atualmente, qual preceito você tem mais dificuldade para manter?

 
Abstenção de matar intencionalmente.

 
Abstenção de tomar o que não foi dado (roubar).

 
Abstenção de conduta sexual imprópria.

 
Abstenção de linguagem incorreta.

 
Abstenção de tomar álcool e outros embriagantes.
Exibir resultados
Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum






Compartilhe | .
 

 Meditação deitado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Mente Purificada

Discípulos
avatar

Masculino
Idade : 27
Local : Teresópolis - RJ
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 88

Mensagem Ter 24 Fev 2015 - 9:05

Compartilho dois ensinamentos sobre como fazer a meditação deitado.



***


Relaxamento Profundo


Este é um exemplo de como guiar a si mesmo e os outros no relaxamento profundo. É muito importante permitir que o corpo relaxe. Quando o corpo está à vontade e relaxado, a mente também fica tranquila. Procure praticar com frequência este relaxamento. Embora ele possa durar meia hora, modifique-o livremente para que ele se encaixe na sua situação. Você pode torna-lo mais curto, para que dure apenas cinco ou dez minutos, e faze-lo de manhã ao acordar, antes de ir para a cama à noite ou durante um pequeno intervalo no meio de um dia agitado. Você também pode torná-lo mais longo e ainda mais profundo. O importante é que você o usufrua. Se quiser, grave o texto a seguir numa fita cassete, para que ele o guie durante o relaxamento.

Deite-se confortavelmente de costas no chão ou na cama. Feche os olhos. Deixe os braços descansarem suavemente ao longo do corpo, e as pernas relaxarem, voltadas para fora.

Enquanto você inspira e expira, tome consciência de todo o corpo. Sinta as áreas do corpo que estão tocando o chão ou a cama: o calcanhar, a parte de trás da perna, as nádegas, as costas, a parte de trás da mão e do braço, a parte de trás da cabeça. Cada vez que você soltar o ar, sinta-se mergulhando mais profundamente no chão ou na cama, liberando a tensão, livrando-se das preocupações e não se prendendo a nada.

Ao inalar o ar, sinta o abdômen subir e, ao soltar o ar, sinta o abdômen descer. Durante várias respirações, preste atenção apenas no subir e descer do abdômen.

Agora, ao inspirar, tome consciência dos pés. Ao expirar, deixe que eles relaxem. Ao inalar o ar, envie amor para os pés e, ao soltar o ar, sorria para eles. Enquanto inalar e soltar o ar, sinta como é maravilhoso ter dois pés que permitem que você ande, corra, pratique esportes, dance, dirija e faça inúmeras outras atividades durante o dia. Envie sua gratidão para seus pés por estarem sempre presentes quando você precisa deles.

Ao inspirar, tome consciência das pernas. Ao soltar o ar, permita que todas as células das pernas relaxem. Ao inalar o ar, sorria para suas pernas e, ao expirar, envie amor para elas.

Aprecie a força e saúde existentes nas suas pernas. Enquanto inala e solta o ar, mande carinho e ternura para elas. Deixe que elas descansem, afundando suavemente na superfície da cama ou do chão. Libere qualquer tensão que você possa estar sentindo nas pernas.

Ao inspirar, tome consciência das suas mãos pousadas sobre a cama ou o chão. Ao soltar o ar, relaxe completamente os músculos das mãos, liberando qualquer tensão que possa existir nelas. Ao inalar o ar, sinta como é maravilhoso ter duas mãos. Ao soltar o ar, envie um sorriso de amor para suas mãos. Ao inspirar e expirar, permaneça em contato com todas as coisas que suas mãos permitem que você faça: cozinhar, escrever, dirigir, dar a mão a outra pessoa, segurar um bebê, lavar o corpo, desenhar, tocar um instrumento musical, digitar, construir e consertar coisas, acariciar um animal, segurar uma xícara de chá. Você tem todas essas coisas à sua disposição por causa das suas mãos. Deleite-se com o fato de ter duas mãos e deixe que todas as células que fazem parte delas realmente descansem.

Ao inspirar, tome consciência dos seus braços. Ao expirar, deixe que eles relaxem completamente. Ao inalar o ar, envie amor para os braços e, ao soltar o ar, sorria para eles. Leve algum tempo apreciando seus braços e a força e a saúde que eles encerram. Envie para eles sua gratidão por permitirem que você abrace os outros, ajude e sirva outras pessoas, faça trabalhos pesados como limpar a casa e cortar a grama e execute muitas outras coisas no decorrer do dia. Ao inspirar e soltar o ar, deixe que seus braços descansem completamente na superfície da cama ou do chão. A cada expiração, sinta a tensão deixando seus braços. Ao abraçar os braços com sua plena consciência, sinta alegria e descontração em cada parte deles.

Ao inspirar o ar, torne-se consciente dos seus ombros. Ao soltar o ar, faça com que qualquer tensão existente neles deslize para o chão. Ao inspirar, envie amor para seus ombros e, ao expirar, sorria para eles com gratidão. Ao inalar e soltar o ar, tome consciência de que você pode ter deixado muita tensão e estresse se acumular nos ombros. A cada expiração, faça com que a tensão deixe seus ombros, sentindo-os relaxar cada vez mais profundamente. Envie para eles ternura e carinho, consciente de que você não quer exigir demais deles, que você quer viver de uma maneira que os deixe relaxados e descontraídos.

Ao inspirar, tome consciência do seu coração. Ao soltar o ar, deixe seu coração descansar. Ao inalar o ar, envie amor para o coração. Ao expirar, sorria para seu coração. Enquanto você inala e exala o ar, entre em contato com a sensação maravilhosa que é ter um coração que bate no peito. O coração torna sua vida possível e está sempre ao seu lado, cada minuto, todos os dias. Ele nunca descansa. Seu coração bate desde que você era um feto de quatro semanas no útero da sua mãe. É um órgão maravilhoso que permite que você faça tudo que faz durante o dia. Inspire, na certeza de que seu coração ama você. Solte o ar e prometa viver de uma maneira que irá ajudar seu coração a funcionar bem. A cada expiração, sinta seu coração ficar cada vez mais relaxado. Faça com que cada célula do seu coração sorria alegre e descontraída.

O inspirar, tome consciência do seu estômago e do seu intestino. Ao soltar o ar, deixe que eles relaxem. Ao inalar o ar, envie para eles amor e gratidão. Ao expirar, sorria carinhosamente para eles. Ao inalar e exalar o ar, pense em como esses órgãos são essenciais para a sua saúde. Dê a eles a oportunidade de descansar profundamente. Todos os dias eles digerem e assimilam a comida que você come, proporcionando-lhe força e energia. Eles precisam que você dedique algum tempo a reconhecê-los e apreciá-los. Ao inalar o ar, sinta o estômago e o intestino relaxando e liberando toda a tensão. Ao soltar o ar, usufrua o fato de ter um estômago e um intestino.

Ao inspirar, tome consciência dos seus olhos. Ao expirar, deixe que os olhos e os músculos ao redor deles relaxem. Ao inalar o ar, sorria para seus olhos e, ao soltar o ar, envie amor para eles. Permita que seus olhos descansem e rolem para trás. Enquanto você inspira e expira, pense em como seus olhos são preciosos. Eles permitem que você olhe nos olhos de alguém que você ama, contemple um belo pôr-do-sol, leia e escreva, se mova com facilidade de um lado para outro, veja um pássaro voando no céu, assista a um filme - tantas coisas são possíveis por causa dos seus olhos. Leve algum tempo apreciando a dádiva da visão e deixe seus olhos descansarem profundamente. Você pode erguer suavemente as sobrancelhas para ajudar a liberar a tensão que pode existir ao redor dos olhos.

Continue a relaxar outras áreas do corpo usando o mesmo padrão que acaba de ser descrito.

Agora, caso haja algum lugar no seu corpo que esteja doente ou dolorido, tome consciência dele e envie amor para lá. Ao inspirar, permita que essa área repouse, e, ao soltar o ar, sorria para ela com grande ternura e carinho. Tome consciência de que outras partes do seu corpo permanecem fortes e saudáveis e deixe que essas partes enviem força e energia para a área fraca ou doente. Sinta o apoio, a energia e o amor do resto do corpo penetrando na área enfraquecida, acalmando-a e curando-a. Inspire e declare sua capacidade de curar, solte o ar e liberte-se da preocupação ou do medo que você possa estar retendo no corpo. Ao inalar e exalar o ar, sorria com amor e confiança para a área do seu corpo que está enfraquecida.

Finalmente, ao inspirar, tome consciência do seu corpo inteiro deitado. Ao soltar o ar, goze a sensação do seu corpo inteiro deitado, extremamente relaxado e calmo. Sorria para todo o seu corpo ao inalar o ar e envie amor e compaixão para todo o seu corpo ao expirar. Sinta todas as células do seu corpo sorrindo alegres para você. Sinta gratidão pela totalidade das células do seu corpo.

Volte ao suave subir e descer do seu abdômen.

Se você desejar, acompanhe este relaxamento com músicas bem suaves.

Para encerrar, espreguice-se lentamente e abra os olhos. Levante-se devagar, com calma e leveza. Exercite-se levando a calma e energia consciente que você gerou para sua próxima atividade e para o restante do dia.

(Do livro “Aprendendo a lidar com a raiva” – Thich Nhat Hanh)

Retirado do site viver consciente.



***



Relaxamento Profundo (Irmã Chan Khong)

O relaxamento profundo é uma forma de expressarmos nosso amor e carinho ao nosso corpo. Quando você estiver estressado, não se esqueça de repousar o corpo, não só o seu corpo, mas também a sua mente.

Encontre um lugar para se deitar de costas. Coloque seus braços ao longo do corpo. Sua cabeça deve estar na mesma linha que sua coluna – se estiver mais alta ou mais baixa não proporcionará um bom relaxamento.

Então você relaxa sua cabeça, o seu cérebro; dá uma trégua a todos os seus pensamentos; e se volta apenas para a sua inspiração e expiração.

Innnsss.., siga o ar entrando nos seus pulmões e acalmando cada célula dos seus pulmões. Expirando deixe todo o ar sujo e todas as suas preocupações e ansiedades irem embora.

Inspirando e expirando.

Agora, eu foco a minha atenção no meu abdômen. Inspirando o meu abdômen está subindo; expirando o meu abdômen está descendo. Ins, ex, ins, ex.

Agora, enviamos o nosso amor para os nossos dois ombros. Eu começo a relaxar toda tensão detrás do meu pescoço, nos meus ombros. Inspirando eu acalmo cada célula nos meus ombros. Expirando eu solto toda tensão dos meus ombros. Inspirando eu acalmo; expirando eu relaxo toda tensão.

Agora, envio o meu amor e carinho para os meus dois braços. Inspirando eu relaxo todas as tensões em todas as células dos meus braços das minhas mãos. Expirando eu sorrio para cada célula das minhas mãos e dos meus dois braços. Que maravilhoso que vocês existem minhas duas mãos e meus dois braços! Vocês têm me ajudado a realizar tantos trabalhos maravilhosos para minha própria felicidade e felicidade das pessoas que eu amo. Muito obrigada por existirem minhas preciosas mãos e preciosos braços.

Agora, envio o meu amor e carinho para as minhas duas pernas e os meus dois pés. Inspirando eu relaxo toda tensão de cada uma das células das minhas duas pernas e dos meus dois pés. Expirando eu me sinto tão revigorado e renovado em cada uma das células das minhas pernas e dos meus pés. Que maravilhoso que eu consigo correr, que eu consigo andar, que eu posso dar voltas neste planeta, eu posso correr, eu posso praticar Cooper, posso jogar com as minhas pernas e pés!!! Seria uma pena se eu não estivesse ciente de vocês, minhas saudáveis pernas e pés. Muito obrigada!

Agora, envio o meu amor e carinho para os meus intestinos. Oh! Você é uma raiz maravilhosa que consegue sugar e nutrir a minha própria árvore. No entanto, eu me esqueço da sua maravilhosa presença. Inspirando eu relaxo toda tensão de cada célula do meu intestino. Expirando eu sorrio para os meus intestinos com gratidão. Eu me lembrarei de mastigar devidamente para o seu bem estar. Eu vou me lembrar de cuidar bem de vocês não ingerindo comidas prejudiciais, não saudáveis que lhes causam dificuldades.

Agora, envio o meu amor e meu carinho ao meu fígado. Inspirando eu solto toda tensão em cada célula do meu fígado. Expirando eu sorrio para o meu fígado com profunda gratidão. Eu me lembrarei de suas dificuldades toda vez que ingerir muita gordura, muita bebida alcoólica que causam tantas dificuldades ao meu fígado. Eu me lembrarei de não causar dificuldades para você, meu querido fígado, eu abandonarei estes alimentos gordurosos, alcoólicos para lhe dar uma chance de paz.

Agora envio o meu amor e carinho para o meu coração. Inspirando eu sorrio para cada uma das células do meu coração. Expirando eu sorrio para o meu coração com amor e carinho. Eu vou abandonar toda irritação e raiva para que você possa ter mais paz.

Agora, envio o meu amor e carinho para os meus olhos. Que maravilhoso que você está ai, meus olhos saudáveis e claros. Eu somente preciso abrir os olhos para ver todos os tipos de formas e cores e visão das pessoas que amo. Expirando eu sorrio para os meus olhos com alegria e gratidão.

Agora, eu me sinto tão leve, e tão revigorado (a). Os meus olhos são jóias, os meus ouvidos são jóias, meu nariz, minha língua e meu corpo são pedras preciosas. As pessoas que eu amo são preciosos. Eu sou tão rico (a) e me sinto tão feliz!

[Depois de cantar algumas canções, Irmã Chan Khong diz:]

Agora vá, aos pouquinhos, abrindo os olhos, espreguiçando e sentando-se relaxadamente com as costas eretas para ouvir e conversar atentamente com seu Buda interior.

[Extraído do CD Touching the Earth, Sounds True, transcrição e tradução por Tâm Vãn Lang]

Retirado do site sangha recife.
Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Meditação deitado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» Meditação em trechos Bíblicos
» ECLESIASTES para sua meditação.
» COLOQUE UM VERSICULO DA BIBLIA TODOS OS DIAS PARA A MEDITAÇÃO DOS USUARIOS .
» MEDITAÇÃO A SÉRIO
» Para Meditação: A minha alma descansa somente em Deus; dele vem a minha salvação. Salmos 62:2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Budismo - Sangha Online :: Estudos e conversas sobre as Escolas do Budismo :: Budismo Zen :: Ensinamentos em textos e vídeos-