Budismo - Sangha Online
DÚVIDAS SOBRE O BUDISMO?

Registre-se e nos envie sua pergunta que talvez possamos ajuda-lo, independente de sua religião!
Todos são bem-vindos para dialogarem e pesquisarem aspectos do Budismo. Registrando-se você poderá enviar suas dúvidas particularmente à Administração ou à Comunidade, como exemplos:

No Budismo não podemos ter desejos?
Como o Buddha comia carne? E o vegetarianismo?
O Nirvana é o vazio? É eterno e é uma extinção do ser?
O que significa não-eu? O Budismo é niilista?
O que é prazer no Budismo? E paz interior?
Budismo crê em Devas, logo ele é Politeísta?
No Budismo nos isolamos? Como se relacionar com pessoas?
Como meditar? Budismo crê em super-poderes?!
Posso praticar sem crer no renascimento?
Budismo é religião ou filosofia? Por que há tanta idolatria?


Dialogue sobre essas e outras questões aqui.


Comunidade dedicada a simpatizantes e seguidores (de todas as escolas) do Budismo, visando à pesquisa e ao diálogo. Participe!
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Se você já se registrou, apresente-se aqui e tire suas dúvidas sobre Budismo!
Registre-se para expor seus pontos de vista - isso independe de sua religião!
Bem-vindo
Bem-vindo ao Fórum Sangha Online!

Registre-se para dialogar com outras pessoas interessadas no Budismo e para ter acesso a todo o conteúdo para pesquisa sobre o mesmo.

Qualquer dúvida, ficaremos felizes em ajudar!
Últimos assuntos
» preciso de um esclarecimento aqui, por favor
por  frank Knarf
Seg 13 Nov 2017 - 21:35

» [Vídeo] O Fim do Mundo: Vidamorte
por  jean F Carvalho
Sab 28 Out 2017 - 22:10

» Sutra de Lótus / BSGI
por  Administrador
Qui 26 Out 2017 - 20:49

» Grupo, sobre Budismo, no Whatsapp
por  Buddho
Sab 21 Out 2017 - 22:23

» FELIZ NATAL! Mas... Budistas podem comemorar o Natal?
por  frank Knarf
Seg 16 Out 2017 - 11:14

» Sobre este Fórum: Dúvidas sobre o Budismo
por  Administrador
Sab 14 Out 2017 - 21:09

» apresentaçao
por  Administrador
Sab 14 Out 2017 - 20:23

» Dharma e Lamrim
por  Administrador
Dom 1 Out 2017 - 23:20

» Dúvida sobre a NÃO ação
por  Administrador
Dom 1 Out 2017 - 23:11

» Caridade baseada em desejos mundanos
por  Administrador
Dom 1 Out 2017 - 22:57

» Olá!!!!!
por  Administrador
Dom 1 Out 2017 - 22:45

» Novo por aqui!
por  Administrador
Dom 1 Out 2017 - 22:38

Geral
Quem somos
Regras Gerais
Apresente-se
Precisa de ajuda?
Por que Sangha Online?
O Básico do Budismo
Introdução ao Budismo
A Vida de Buda
Tire suas Dúvidas!
O que o Budismo não é
Como meditar
5 Preceitos para Virtude
Meditação altera genes
Dúvidas Frequentes
Budismo é religião?
Budismo é ateísta?
Como virar budista?
O que é Fé no Budismo?
Preciso ser vegetariano?
O que significa o Lótus?
Votação
Atualmente, qual preceito você tem mais dificuldade para manter?

 
Abstenção de matar intencionalmente.

 
Abstenção de tomar o que não foi dado (roubar).

 
Abstenção de conduta sexual imprópria.

 
Abstenção de linguagem incorreta.

 
Abstenção de tomar álcool e outros embriagantes.
Exibir resultados
Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante :: 1 Motor de busca

Nenhum






Compartilhe | .
 

 Sobre felicidade?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Letícia Torres

Discípulos
avatar

Feminino
Idade : 18
Define-se budista? : Não
Mensagens : 6

Mensagem Seg 29 Jun 2015 - 15:19

O que vocês acham de pessoas que apenas conseguem ser felizes por razões exteriores e não por paz interior? É possível não realizar sonhos, não ter amigos, não ter família, não gostar do emprego, não gostar do lugar que mora etc etc e mesmo assim ser feliz através de paz interior? Quem é feliz por motivos exteriores na verdade é feliz superficialmente?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mente Purificada

Discípulos
avatar

Masculino
Idade : 27
Local : Teresópolis - RJ
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 88

Mensagem Qua 25 Jan 2017 - 21:22

Também gostaria de saber.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 485

Mensagem Sab 4 Fev 2017 - 18:02

Olá Letícia Torres e Mente Purificada  Oi/Tchau
Darei minha contribuição: pelo que vejo no meu coração, a busca pela felicidade baseado em razões exteriores nunca tem sucesso. Apenas em razões exteriores, pelo menos, essa busca nunca termina. E se alguém consegue parecer contente nessa condição, seja para os outros ou para si mesmo, é mais porque isso funciona como um disfarce de uma insatisfação interior, ou porque a pessoa realmente está feliz, mas é sempre temporariamente, por pouco tempo.
Porque a felicidade baseada em condições externas oscila junto com as condições externas, e nenhuma condição externa é eterna. Se gosto do frio, assim que esquenta um pouco me irrito. Se gosto do meu emprego e, um dia, por ventura, eu for demitido, provavelmente me sentirei muito frustrado. Vamos oscilando conforme as mudanças externas, porque nosso refúgio e nossa segurança sempre estão lá fora, e nunca no nosso interior.

Agora, o que significa refugiar-se no interior? Podemos dizer que significa valorizar mais as intenções e atitudes que você cultiva, em vez de valorizar os pertences ou experiências que você usufrui. 
Isso é muito mais interessante, porque, a felicidade que depende de experiências ela é muito frágil. Para sustentá-la, temos que tentar sustentar as experiências que gostamos e evitar as que odiamos, mas é impossível fazer com que o mundo ou as pessoas sempre sejam do jeito que queremos. E por isso essa felicidade nunca dura muito.
Agora, a felicidade que depende do que nós cultivamos é muito mais fácil de despertar, porque depende das nossas escolhas INDEPENDENTE do que estivermos experimentando lá fora, ou dos pertences que tivermos ou deixarmos de ter.

Não é algo tão fácil de entender - é algo para se investigar na própria mente, na prática. Mas é uma verdade.

A felicidade que vem de você cultivar coisas boas, é algo que você pode despertar em si mesmo independente do que você estiver experienciando, porque não é uma felicidade baseada em experiências externas ou mesmo internas! É algo muito interessante. Você pode despertar uma paz e uma aceitação no seu coração, mesmo que interiormente haja um sentimento de agonia, de raiva ou ansiedade. É quase como se coexistisse uma paz interior junto com todas as outras manifestações emocionais do nosso coração. Essa paz vai observando todas essas manifestações cessarem, sem se agitar. Algo que costumo dizer a mim mesmo é: "uma mente frugal, com poucas necessidades, que se satisfaz com qualquer coisa, é muito difícil de agitar". Quer dizer que uma mente pouco exigente, que acolhe qualquer coisa que se manifeste e é capaz de aguardar pacientemente qualquer coisa que surja passar a seu próprio tempo, é uma mente que sempre está contente.

Mesmo que venham pensamentos de remorso, palavras ofensivas, experiências dolorosas, perdas no mundo, ou emoções desanimadoras, uma mente treinada em meditação é capaz de acolher todas essas coisas sem aversão, e continuar fazendo o que é benéfico fazer enquanto deixa que essas coisas passem a seu próprio tempo, sem ficar se envolvendo com o desejo por algo diferente do que está presente. Liberdade da cobiça e da aversão - isso é libertar-se dos 2 lados do Desejo, o Desejo por ser/existir e o Desejo por não-ser/existir. Isso é Desapego, Equanimidade. A capacidade de deixar que as coisas venham e vão sem se envolver com elas, cultivando somente aquilo que é para ser cultivado, que é generosidade, energia, alegria, contentamento, moderação, equilíbrio, solidariedade, entre outros. 

Dois versos do Dhammapada que eu sempre repito:
A paciência é a suprema ascese, - DHP 184 - http://www.acessoaoinsight.net/dhp/dhp14.4.php
contentamento é a maior riqueza, - DHP 204 - http://www.acessoaoinsight.net/dhp/dhp15.8.php


Porque paciência é essa capacidade de aguentar, aguardar, deixar as coisas virem e irem sozinhas. Sempre que a gente se esforça demais para fazer algo passar, ou fazer algo surgir, nós sempre estamos nos baseando em desejos... Desejos de se sentir de uma determinada maneira, ou desejo de evitar a experiência presente... É sempre desejo de que seja diferente, sempre inquietação, ansiedade, cobiça, aversão...
O que o Buddha quer dizer quando ele fala em Esforço Correto no Nobre Caminho Óctuplo, é esse esforço de não fazer nada a não ser desapegar, deixar passar, e seguir com nossos afazeres benéficos. Fazer nossas tarefas rotineiras, deixando que essas coisas venham e vão sozinhas. E é necessário esforço para isso, porque nós não queremos ou não aguentamos deixar que essas coisas vão sozinhas. Queremos fazer algo a respeito. Queremos intervir. Queremos controlar. Aí os professores de meditação vêm e falam sobre "Não-controle" e nós não entendemos rsrs... É sobre isso. Sobre Paciência. Deixar vir e ir. Paciência é a maior ascese porque deixar as contaminações virem e irem, sem se importar com elas, é o que mais as destrói. 

Por isso que eu sempre pergunto: o que é preciso para praticar o caminho do Buddha? Ou, o que é preciso para praticar generosidade? Para fazer algo bom? Para ser uma boa pessoa? Do que precisamos?
Uma casa nova? Uma família? Melhores amigos? Um teto? Um emprego bem remunerado?

No fundo não precisamos de muita coisa. Há pessoas em dificuldades ou em condições rasas que dão sorrisos tão bonitos. Há comunidades pobres em que as pessoas são tão caridosas umas com as outras. Há pessoas desempregadas achando carteiras perdidas pela rua e, apesar da necessidade, são honestas e devolvem a carteira com dinheiro. 

Então, do que precisamos para sermos boas pessoas?

Porque felicidade interior, felicidade que realmente têm valor, é a felicidade que vem de ser uma boa pessoa e de treinar a mente e o coração. Do que precisamos para fazer isso?

Não é fácil entender isso, mas se investigarmos, pouco a pouco vamos vendo que quando temos paz no coração, nunca estamos sozinhos. E que mesmo que não tenhamos pessoas que nos amem a nossa volta, ainda somos capazes de amar todos os que estão a nossa volta, porque a nossa verdadeira família são todos os seres. Porque em todos nós, está esse potencial para cultivar o que é bom. Se vemos isso em nós, vemos nos outros. Se vemos isso nos outros, é impossível não amar todos os seres. Então entendemos a capacidade de amar sem esperar nada em troca.

Ou de abrir mão, sem esperar algo de volta.
De abandonar, de perder, de falhar. Entendemos que o essencial não é ter sucesso. O sucesso, é cultivar bondade. Só que entender isso é difícil, e é só à medida que investigamos e aprendemos isso, que somos capazes de encontrar essa felicidade interior que consegue nos permear mesmo que não tenhamos todas essas coisas que você citou.

https://www.youtube.com/watch?v=8gutp4_c3V8
Neste vídeo um monge tibetano fala sobre felicidade. Ele inclusive fala sobre esse elemento que comentei, de uma paz que é capaz de estar mesmo com a felicidade ou com a tristeza. Porque na verdade o caminho do Buddha não é para alcançar felicidade, é para alcançar a paz. Não há felicidade que seja mais satisfatória do que a paz. 
A maior satisfação de todas é estar em paz. Eis uma pegadinha para investigar no coração rsrs Grato
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado



Mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Sobre felicidade?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» UNESP 2010 - A felicidade entre o ser e o ter
» AAAS: O que os cientistas pensam sobre religião?
» Sobre este Forum de Bibliologia...
» Sobre sites de Química!
» Problema sobre conjuntos 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Budismo - Sangha Online :: Comunidade :: Tire suas dúvidas sobre o Budismo-