Budismo - Sangha Online
DÚVIDAS SOBRE O BUDISMO?

Registre-se e nos envie sua pergunta que talvez possamos ajuda-lo, independente de sua religião!
Todos são bem-vindos para dialogarem e pesquisarem aspectos do Budismo. Registrando-se você poderá enviar suas dúvidas particularmente à Administração ou à Comunidade, como exemplos:

No Budismo não podemos ter desejos?
Como o Buddha comia carne? E o vegetarianismo?
O Nirvana é o vazio? É eterno e é uma extinção do ser?
O que significa não-eu? O Budismo é niilista?
O que é prazer no Budismo? E paz interior?
Budismo crê em Devas, logo ele é Politeísta?
No Budismo nos isolamos? Como se relacionar com pessoas?
Como meditar? Budismo crê em super-poderes?!
Posso praticar sem crer no renascimento?
Budismo é religião ou filosofia? Por que há tanta idolatria?


Dialogue sobre essas e outras questões aqui.


Comunidade dedicada a simpatizantes e seguidores (de todas as escolas) do Budismo, visando à pesquisa e ao diálogo. Participe!
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Se você já se registrou, apresente-se aqui e tire suas dúvidas sobre Budismo!
Registre-se para expor seus pontos de vista - isso independe de sua religião!
Bem-vindo
Bem-vindo ao Fórum Sangha Online!

Registre-se para dialogar com outras pessoas interessadas no Budismo e para ter acesso a todo o conteúdo para pesquisa sobre o mesmo.

Qualquer dúvida, ficaremos felizes em ajudar!
Últimos assuntos
» Grupo, sobre Budismo, no Whatsapp
por  leonardo
Dom 8 Abr 2018 - 9:26

» Introduction - Introdução
por  ritthichai
Qua 28 Mar 2018 - 7:19

» Apresentação - Dúvida: história do Mahayana
por  Ciro_Vasconcelos
Qua 14 Mar 2018 - 14:04

» Newsletter: Do que você precisa para ser feliz?
por  leite_paulo
Qui 1 Mar 2018 - 6:16

» Praticar o budismo visando algum beneficio é apego?
por  Rian
Dom 25 Fev 2018 - 8:26

» Dana - ajude um monge brasileiro a voltar à Tailândia
por  William - Admin
Dom 28 Jan 2018 - 19:50

» Renascimentos
por  mafe
Sab 27 Jan 2018 - 23:55

» o trabalho com o apego
por  mafe
Sab 27 Jan 2018 - 23:47

» Apresentação
por  mafe
Sab 27 Jan 2018 - 23:45

» Apresentação
por  Nove
Seg 8 Jan 2018 - 7:38

» Despedida e Newsletter "Como julgar as pessoas? Asubha e Metta"
por  William - Admin
Dom 7 Jan 2018 - 22:58

» Newsletter: Parar e perder - o caminho para avançar e vencer
por  William - Admin
Dom 7 Jan 2018 - 22:53

Geral
Quem somos
Regras Gerais
Apresente-se
Precisa de ajuda?
Por que Sangha Online?
O Básico do Budismo
Introdução ao Budismo
A Vida de Buda
Tire suas Dúvidas!
O que o Budismo não é
Como meditar
5 Preceitos para Virtude
Meditação altera genes
Dúvidas Frequentes
Budismo é religião?
Budismo é ateísta?
Como virar budista?
O que é Fé no Budismo?
Preciso ser vegetariano?
O que significa o Lótus?
Votação
Atualmente, qual preceito você tem mais dificuldade para manter?

 
Abstenção de matar intencionalmente.

 
Abstenção de tomar o que não foi dado (roubar).

 
Abstenção de conduta sexual imprópria.

 
Abstenção de linguagem incorreta.

 
Abstenção de tomar álcool e outros embriagantes.
Exibir resultados
Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum






Compartilhe | .
 

 Novo por aqui!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Bruno Kyber

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 1

Mensagem Qua 13 Set 2017 - 12:11

Oi gente. Prazer em estar aqui com vocês. Me chamo Bruno, tenho 27 anos e já faz um tempo que venho seguindo os ensinamentos budistas. Me considero budista, pois foi essa minha escolha; entretanto eu tenho dificuldade de acabar com alguns vícios que tenho, entre outras dificuldades. Espero encontrar aqui, talvez novas amizades e conteúdo para ajudar em minhas práticas. Obrigado
Voltar ao Topo Ir em baixo
Caroline Paiva

Discípulos
avatar

Feminino
Idade : 23
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 2

Mensagem Sex 22 Set 2017 - 11:47

Oi eu sou a Carol e tenho 23 anos, já conheço o budismo há algum tempo de forma superficial e agora sinto que é o momento de me entregar profundamente a essa filosofia com que me identifico muito, também tenho dificuldades em lidar com alguns vícios, principalmente comportamentais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
William - Admin

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 504

Mensagem Dom 1 Out 2017 - 22:25

Bruno Kyber escreveu:
Oi gente. Prazer em estar aqui com vocês. Me chamo Bruno, tenho 27 anos e já faz um tempo que venho seguindo os ensinamentos budistas. Me considero budista, pois foi essa minha escolha; entretanto eu tenho dificuldade de acabar com alguns vícios que tenho, entre outras dificuldades. Espero encontrar aqui, talvez novas amizades e conteúdo para ajudar em minhas práticas. Obrigado

Olá Bruno Kyber, seja bem-vindo ao Fórum Sangha Online!  Bem-vindo!
É um prazer receber você! Imagino que algo desse tipo que tenha te levado a escolher o Budismo... prazer, ou talvez inspiração, identificação, paz, plenitude, admiração... não sei.
De qualquer forma, algo importante na prática espiritual é prazer, embora muitos achem isso estranho! Mas como o Buddha diz no Tapussa Sutta, o discípulo, para abandonar os prazeres inferiores (prazeres sensuais) os troca por prazeres superiores (prazeres espirituais). Esse processo se dá por reflexão constante, em que se reconhece as desvantagens e perigos dos prazeres sensuais  e as recompensas dos prazeres espirituais.
Esse tipo de exercício é muito bom para conseguir mudar os hábitos da mente, e habituá-la a buscar prazer e refúgio em outras coisas em vez dos vícios de sempre.
Outra coisa que o Buddha ensinava muito para guardar a mente e protegê-la de ações habituais prejudiciais e ruins era o cultivo de hiri-otappa (Vergonha e temor de cometer transgressões). Às vezes esse tipo de reflexão nos ajuda a evitar fazer algo incorreto ou inábil... talvez possa te ajudar!
Vergonha de cometer transgressões consiste mais ou menos em refletir sobre o quão vergonhoso é fazer coisas menores, sendo que o Buddha ensina que temos potencial para muito mais! Às vezes vale olharmos para as condições que temos: pode ser que não sejamos ricos nem inteligentes, mas pode ser que ainda assim tenhamos uma boa condição financeira, tenhamos um trabalho, comida, uma família, um corpo relativamente saudável, enfim... e o que estamos fazendo com isso? Muitos estão dedicando seu tempo para fofocas, resmungando da vida, enfeitando este corpo, gastando horas a fio em jogos de computador... e nós, o que estamos fazendo com isso? Às vezes temos condições tão boas de ouvir os ensinamentos, de praticar caridade, de ajudar pessoas, de treinar a mente, de se esforçar no caminho, de fazer meditação... por que não fazemos se temos condições para isso? Não seria vergonhoso perder nosso tempo com coisas menores, sendo que podemos fazer coisas maiores e mais benéficas? Esse é um tipo de reflexão que ajuda...

Outra sugestão é reconhecer o caminho como um todo. Todos os elementos do caminho crescem juntos. Há praticantes que focam muito em cultivar amor-bondade mas não contemplam a morte ou os aspectos repulsivos do corpo. Outros que se esforçam muito em pensar na morte e na impermanência da vida, mas que não cultivam generosidade nem praticam caridade... é importante cultivarmos todos os elementos do caminho, pois embora às vezes uns pareçam não combinar com os outros, ou às vezes sintamos que temos mais afinidade com certas habilidades mais do que outras, cada elemento do Nobre Caminho Óctuplo ajuda o outro na prática.

Eu, por exemplo, sempre tive dificuldade com desejo sexual. Estive sempre desejando outros corpos que via por aí... Embora me esforçasse muito em ver os aspectos repulsivos do corpo, em contemplar o envelhecimento ou em pensar na morte, parece que nunca eu ia conseguir vencer esse hábito de ficar olhando e tendo fantasias sexuais com outros corpos... sabe o que aliviou muito esse apego, esse hábito prejudicial? Amor-bondade!

Pareceu até paradoxal para mim no início, mas eu percebi com o tempo que faltava um equilíbrio na minha mente. Embora eu soubesse reconhecer bem os aspectos repulsivos do corpo, e a ideia da morte fosse vista com clareza pelo coração, minha mente não encontrava outra forma prazerosa de olhar para as pessoas, nem outro prazer que ela mesma pudesse usufruir para substituir a necessidade de prazer que era saciada com as fantasias.

Então, quando comecei a olhar para as pessoas além dos seus corpos, vendo não só a podridão do corpo, mas também o potencial de iluminação latente ali... a visão do corpo carnal enfraqueceu. Além disso, a visão amorosa que passei a desenvolver para os seres, sem distinção de gênero sexual (homem ou mulher), tornou-se uma fonte de prazer para a mente. Assim ela parou de sentir tanta necessidade de fantasias sexuais para ter prazer, porque ela descobriu outra fonte de prazer mais benéfica, mais pacífica, mais bondosa e mais saudável. Dessa forma, Amor-Bondade e Contemplação da Morte se equilibraram para colaborar na redução do meu vício de desejo sexual!

Lidar com vícios e tentar mudar hábitos não é fácil. Mas vale investigar no próprio coração, pois aos poucos vamos descobrindo meios de mudar e crescer. Mas essa é uma boa sugestão: reconheça o caminho em sua integridade, com todos os elementos que o compõem, e busque identificar onde sua mente busca prazer e qual o motivo que ela continua recorrendo aos hábitos de sempre. Identificar isso e refletir sobre as desvantagens desses hábitos, e as recompensas dos hábitos que você quer desenvolver (ex: não beber, ser mais paciente, sr mais energético etc) também ajuda.

Mais uma vez, é um prazer recebê-lo! Espero que assim como você colocou que é um prazer estar aqui conosco, que você possa descobrir o prazer de ser virtuoso, de meditar, de praticar o caminho... pois como diz Ajahn Brahm, o prazer e o contentamento são como uma "cola" que nos gruda nos bons hábitos. É assim que o prazer naquilo que é espiritual nos ajuda a abandonar os maus hábitos.  Reverência
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
William - Admin

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 504

Mensagem Dom 1 Out 2017 - 22:38

Caroline Paiva escreveu:
Oi eu sou a Carol e tenho 23 anos, já conheço o budismo há algum tempo de forma superficial e agora sinto que é o momento de me entregar profundamente a essa filosofia com que me identifico muito, também tenho dificuldades em lidar com alguns vícios, principalmente comportamentais.

Olá Caroline Paiva, seja bem-vinda ao Fórum Sangha Online!  Bem-vindo!
É interessante desenvolver Atenção Plena e Meditação para que você possa acompanhar mais de perto os padrões de pensamento subjacentes, que estão por trás desses vícios comportamentais... Às vezes, quando a Atenção está desperta, pode ser que façamos algo habitual como de costume, mas se a mente estiver ali olhando os desejos subjacentes operando, nesses momentos podemos perceber os padrões absurdos de pensamento que sustentam esses vícios... às vezes são justificativas descabidas, ou vontades loucas sem sentido, ou até uma "auto-sabotagem" - às vezes nós mesmos arrumamos desculpas para continuar mantendo aqueles vícios, porque de alguma maneira gostamos daquilo, ou estamos acostumados com aquilo e sentimos incômodo em tentar mudar.

Então para lidar com esses vícios, uma boa ideia é, primeiro, aceitá-los e observá-los sem preconceitos. É observar a si mesmo de forma aberta, para ver que tipos de ideias e desejos operam para que esses vícios se mantenham, ou sejam tão sedutores. A partir dessa observação que podemos perceber os mecanismos por trás de tudo isso para desconstrui-los ou eliminá-los.

Aí que entra algo muito importante que o Buddha ensinava que é a Atenção Apaixonada. Com o tempo observando a nós mesmos, vamos percebendo como muitos enganos da mente são alimentados por uma Atenção Apaixonada, por uma atenção distorcida que se limita a ver apenas uma parte da figura porque é gostoso, é atraente, é prazeroso. Às vezes conseguimos raciocinar e ver que algum vício como fumar ou comer demais é prejudicial, faz mal à saúde, está nos demandando tempo ou nos afastando de amigos... mas mesmo que a mente perceba os perigos de vez em quando, ela logo torna a focar para aquilo que ela gosta para reincidir nesses comportamentos de novos. É por isso que temos que fazer um esforço de "desfocar" esse foco da Atenção Apaixonada e ver a figura completa. Embora possa haver prazeres em alguns comportamentos viciosos, geralmente eles não compensam o sofrimento que vêm junto. Como dizia o Buddha, é como um tolo que lambe uma faca revestida de mel. Embora ele saiba que vai cortar a língua, sua mente enlouquecida foca no mel e assim incorre num ato que leva a cortes e sangramentos da boca, da língua etc... Somos assim com os vícios. Vemos os perigos, mas ainda assim insistimos neles, ou porque é gostoso, ou porque é popular, ou porque se não fizermos aquilo nossas mentes ficam enlouquecidas e inquietas, e para não termos que suportá-las nós atendemos seus desejos para que elas se acalmem.

É como o Buddha diz no Dhammapada: quando a mente vai abandonando o reino do desejo, é como extrair um peixe da água. Ele começa a se agitar, não é? Com a mente é a mesma coisa.

Por isso é preciso paciência e um equilíbrio entre firmeza (para dizer NÃO à mente que implora para que atendamos seus desejos) e bondade, para persistirmos calmamente nesse treinamento que nos comprometemos a realizar. Aos poucos vamos reconhecendo os benefícios na prática, e devemos refletir sobre isso continuamente para que a mente se sinta estimulada e até alegre a abandonar os seus vícios. Assim, aos poucos, vamos mudando de hábitos e de padrões de comportamento... com o tempo essa transformação inicialmente traumática se torna muito bela e benéfica!  Grato

As coisas belas no mundo não são os prazeres dos sentidos:
a atenção apaixonada de uma pessoa são os prazeres dos sentidos; - Buddha no Nibbedhika Sutta
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado



Mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Novo por aqui!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» Feliz natal e prospero ano novo.
» Novo membro chegando!
» Novo documento expõe a estratégia abortista
» Mensagem de ano novo
» O que o crente precisa saber sobre o Novo Testamento no Grego.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Budismo - Sangha Online :: Comunidade :: Apresentações-