Budismo - Sangha Online
DÚVIDAS SOBRE O BUDISMO?

Registre-se e nos envie sua pergunta que talvez possamos ajuda-lo, independente de sua religião!
Todos são bem-vindos para dialogarem e pesquisarem aspectos do Budismo. Registrando-se você poderá enviar suas dúvidas particularmente à Administração ou à Comunidade, como exemplos:

No Budismo não podemos ter desejos?
Como o Buddha comia carne? E o vegetarianismo?
O Nirvana é o vazio? É eterno e é uma extinção do ser?
O que significa não-eu? O Budismo é niilista?
O que é prazer no Budismo? E paz interior?
Budismo crê em Devas, logo ele é Politeísta?
No Budismo nos isolamos? Como se relacionar com pessoas?
Como meditar? Budismo crê em super-poderes?!
Posso praticar sem crer no renascimento?
Budismo é religião ou filosofia? Por que há tanta idolatria?


Dialogue sobre essas e outras questões aqui.


Comunidade dedicada a simpatizantes e seguidores (de todas as escolas) do Budismo, visando à pesquisa e ao diálogo. Participe!
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Se você já se registrou, apresente-se aqui e tire suas dúvidas sobre Budismo!
Registre-se para expor seus pontos de vista - isso independe de sua religião!
Bem-vindo
Bem-vindo ao Fórum Sangha Online!

Registre-se para dialogar com outras pessoas interessadas no Budismo e para ter acesso a todo o conteúdo para pesquisa sobre o mesmo.

Qualquer dúvida, ficaremos felizes em ajudar!
Últimos assuntos
» Apresentação
por  Nove
Ter 12 Dez 2017 - 23:39

» Sobre este Fórum: Dúvidas sobre o Budismo
por  Nove
Ter 12 Dez 2017 - 23:00

» Cosmologia budista Dúvidas
por  William - Admin
Ter 12 Dez 2017 - 20:55

» Sutra de Lótus / BSGI
por  William - Admin
Ter 12 Dez 2017 - 20:14

» Grupo, sobre Budismo, no Whatsapp
por  brunoc.araujo
Sex 24 Nov 2017 - 13:49

» preciso de um esclarecimento aqui, por favor
por  William - Admin
Qua 22 Nov 2017 - 21:02

» [Vídeo] O Fim do Mundo: Vidamorte
por  jean F Carvalho
Sab 28 Out 2017 - 22:10

» FELIZ NATAL! Mas... Budistas podem comemorar o Natal?
por  frank Knarf
Seg 16 Out 2017 - 11:14

» apresentaçao
por  William - Admin
Sab 14 Out 2017 - 20:23

» Dharma e Lamrim
por  William - Admin
Dom 1 Out 2017 - 23:20

» Dúvida sobre a NÃO ação
por  William - Admin
Dom 1 Out 2017 - 23:11

» Caridade baseada em desejos mundanos
por  William - Admin
Dom 1 Out 2017 - 22:57

Geral
Quem somos
Regras Gerais
Apresente-se
Precisa de ajuda?
Por que Sangha Online?
O Básico do Budismo
Introdução ao Budismo
A Vida de Buda
Tire suas Dúvidas!
O que o Budismo não é
Como meditar
5 Preceitos para Virtude
Meditação altera genes
Dúvidas Frequentes
Budismo é religião?
Budismo é ateísta?
Como virar budista?
O que é Fé no Budismo?
Preciso ser vegetariano?
O que significa o Lótus?
Votação
Atualmente, qual preceito você tem mais dificuldade para manter?

 
Abstenção de matar intencionalmente.

 
Abstenção de tomar o que não foi dado (roubar).

 
Abstenção de conduta sexual imprópria.

 
Abstenção de linguagem incorreta.

 
Abstenção de tomar álcool e outros embriagantes.
Exibir resultados
Quem está conectado
5 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 5 Visitantes

Nenhum






Compartilhe | .
 

 Como me torno um Budista?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
William - Admin

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 494

Mensagem Sab 13 Jul 2013 - 21:48

Como me torno um Budista?
Tornar-se um budista não requer muita cerimônia ou formalidade. É uma escolha e atitude que não ocorre apenas num instante, mas que deve ser reforçada continuamente durante a prática. Essa atitude que deve ser continuamente estabelecida é o refúgio na Joia Tríplice.
Se você quer se tornar um budista, o aconselhável é que primeiro tenha um conhecimento básico acerca da religião para estar seguro de que não se está intitulando dessa forma precipitadamente. Antes de decidir ser um budista ou não, saiba, pelo menos, o básico sobre:
- as 4 Nobres Verdades;
- a vida de Buda;
- os preceitos de um leigo;
- as doutrinas de Karma e Interdependência;
- as características da Existência: Impermanência, Insatisfatoriedade e Não-eu;
- os ensinamentos acerca do Samsara, o Ciclo de Renascimentos, em que se encontram vários seres como os Devas e nós mesmos;
- meditação, sendo aconselhável que você pratique algumas vezes para saber se realmente praticará essa atividade essencial a um budista;
- o objetivo do Budismo, Nirvana.
Saber o básico sobre isso é o pré-requisito para que você possa decidir sem remorso se deseja seguir o Budismo ou não (nós ficaremos felizes em sanar suas dúvidas eventuais para que você possa compreender a religião). Lembre-se que dizer que você é um budista é apenas uma forma útil de agir no mundo e se caracterizar socialmente. Mas, no final das contas, não é importante falar o que você é - ser budista é, em essência, praticar os ensinamentos, não se preocupe muito com rótulos.
Sabendo essa base, se você se decidir pelo Budismo, saiba que uma pessoa é considerada budista quando ela busca refúgio na Joia Tríplice. Portanto, antes de continuar a ler esse texto, saiba o que são as 3 Joias do Budismo clicando aqui
Buscar refúgio nessas Joias, ou seja, o Buda, o Dharma e a Sangha, significa que você busca consolo e ajuda num mestre, num ensinamento e numa comunidade para conseguir se libertar do seu sofrimento. Quando você busca ajuda nesses 'lugares' e busca praticar de acordo, você é convencionalmente chamado de budista.
Um Budista é aquele que busca refúgio, ou seja, ajuda para libertar-se do sofrimento, no Buda, no Dharma e na Sangha que significam, respectivamente, no mestre, na lei ou ensinamento e na comunidade.
E como praticar de acordo? No início, há 5 preceitos básicos que devem ser seguidos:
1- Não matar qualquer ser vivo intencionalmente, seja ele um inseto ou um ser humano (isso não exige Vegetarianismo, para entender melhor, leia: Budismo e Vegetarianismo).
2- Não tomar o que não lhe foi dado, ou seja, não roubar: esteja contente com o que você tem e reduza seus apegos egocêntricos.
3- Não tenha conduta sexual imprópria, isso é, não cometa adultério, estupro e nem aja agressivamente com o intuito de satisfazer seus desejos.
4- Não use linguagem incorreta: isso é, não minta, não fale de coisas fúteis para se distrair, liberte-se de falar palavras maliciosas e desnecessárias. Fale coisas que sejam verdadeiras, benéficas e importantes - não deixe que sua mente controle sua língua, seja mestre de si mesmo e fale com o intuito de beneficiar.
5- Não consuma álcool, vinho ou qualquer outro embriagante que nuble a mente.
(Para saber mais sobre os preceitos de virtude, leia: Os 5 Preceitos de Virtude)
Uma boa forma de resumir a prática budista é dizer que ela começa com a Virtude, que quando praticada constantemente melhora a Meditação que é o solo fértil da Sabedoria. A partir daí, a Sabedoria melhora a Virtude, que melhora a Meditação e por aí vai, novamente, num desenvolvimento gradual e cíclico. Logo, o início consiste, de fato, na adoção de um conjunto de regras que regem como agir.

Geralmente, nas cerimônias de tomada de Refúgio nas Joias Budistas, em que os leigos (budistas não-monges) podem receber até um nome por seguirem o Budismo, eles recitam versos em páli pronunciados desde séculos antes de Cristo por aqueles que buscavam a Tríplice Joia. Você pode fazer isso por si mesmo, mesmo que sozinho, alimentando um sentimento de comprometimento e gratidão para com os ensinamentos de Buda ao recitar as seguintes palavras da tomada de refúgio:
Buddham saranam gacchami
Eu busco refúgio no Buda.
Dhammam saranam gacchami
Eu busco refúgio no Dharma.
Sangham saranam gacchami
Eu busco refúgio na Sangha.
Através da palestra da monja Coen O Fim do Mundo: vidamorte, disponibilizada em nosso site, você pode conferir bem no início a recitação desses versos para saber como pronunciá-los.
É importante perceber que tornar-se um budista e buscar refúgio na Joia Tríplice não é um momento, mas um desenvolvimento gradual e constante. É como a Iluminação: ela, de fato, acontece num momento, mas para que ela seja realizada, é necessário todo um procedimento e prática demorados. Portanto, não seja rígido em tomar refúgio na Joia Tríplice, esperando que a partir daí você será um budista muito correto, que não terá dúvida alguma no Buda ou na Sangha - não é assim que se começa. Aliás, a fé no Buda não pode ser incontestável: ela cresce no decorrer da prática. Então, seja paciente. Use essa tomada de refúgio como a inspiração para o início do 'treinamento' e simplesmente pratique, que a sua fé e segurança nessas Joias se fortalecerão espontaneamente.
"A confiança no Buda como nosso refúgio é inicialmente despertada quando contemplamos as suas virtudes sublimes e o seu ensinamento excelente. Ela cresce através da adoção do treinamento. Inicialmente, a nossa confiança no Buda pode ser hesitante, pontuada por dúvidas e perplexidades. Mas, à medida que nos aplicamos à prática do seu caminho, nos damos conta de que as nossas impurezas (mentais) gradualmente diminuem, que as qualidades benéficas se incrementam e com isso surge uma crescente sensação de liberdade, paz e alegria. Essa experiência confirma a nossa confiança inicial, predispondo-nos a avançar alguns passos mais. Quando por fim vemos a verdade do Dharma por nós mesmos, o refúgio no Buda se torna inviolável." - (retirado de Refúgio no Buda, de Bikkhu Bodhi - acessoaoinsight)
A prática não é um evento. Você não se transforma subitamente em alguém calmo e iluminado apenas por recitar a tomada de Refúgio nas Joias Budistas e ler alguns ensinamentos de Buda. A prática é um processo que não requer fé cega ou  apenas estudo acadêmico. É um desenvolvimento gradual, cíclico, que deve ser feito momento a momento com diligência, paciência e perseverança. Simplesmente pratique, e o resto se desenvolverá por si mesmo. O que realmente faz um Budista ser budista é o fato dele não só estudar o Dharma, mas praticá-lo, tanto na almofada de meditação como em seu dia a dia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
digitalgreen

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 21

Mensagem Qua 8 Out 2014 - 8:11

Excelente !! Muito bem escrito !!! Aprendi muito, OBRIGADO Grato
Voltar ao Topo Ir em baixo
pierrot

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 31

Mensagem Qui 10 Dez 2015 - 14:45

Muito bom. Parabéns pelo texto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Spelborea

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 20

Mensagem Dom 3 Jan 2016 - 22:31

Administrador escreveu:
Como me torno um Budista?
Tornar-se um budista não requer muita cerimônia ou formalidade. É uma escolha e atitude que não ocorre apenas num instante, mas que deve ser reforçada continuamente durante a prática. Essa atitude que deve ser continuamente estabelecida é o refúgio na Joia Tríplice.
Se você quer se tornar um budista, o aconselhável é que primeiro tenha um conhecimento básico acerca da religião para estar seguro de que não se está intitulando dessa forma precipitadamente. Antes de decidir ser um budista ou não, saiba, pelo menos, o básico sobre:
- as 4 Nobres Verdades;
- a vida de Buda;
- os preceitos de um leigo;
- as doutrinas de Karma e Interdependência;
- as características da Existência: Impermanência, Insatisfatoriedade e Não-eu;
- os ensinamentos acerca do Samsara, o Ciclo de Renascimentos, em que se encontram vários seres como os Devas e nós mesmos;
- meditação, sendo aconselhável que você pratique algumas vezes para saber se realmente praticará essa atividade essencial a um budista;
- o objetivo do Budismo, Nirvana.
Saber o básico sobre isso é o pré-requisito para que você possa decidir sem remorso se deseja seguir o Budismo ou não (nós ficaremos felizes em sanar suas dúvidas eventuais para que você possa compreender a religião). Lembre-se que dizer que você é um budista é apenas uma forma útil de agir no mundo e se caracterizar socialmente. Mas, no final das contas, não é importante falar o que você é - ser budista é, em essência, praticar os ensinamentos, não se preocupe muito com rótulos.
Sabendo essa base, se você se decidir pelo Budismo, saiba que uma pessoa é considerada budista quando ela busca refúgio na Joia Tríplice. Portanto, antes de continuar a ler esse texto, saiba o que são as 3 Joias do Budismo clicando aqui
Buscar refúgio nessas Joias, ou seja, o Buda, o Dharma e a Sangha, significa que você busca consolo e ajuda num mestre, num ensinamento e numa comunidade para conseguir se libertar do seu sofrimento. Quando você busca ajuda nesses 'lugares' e busca praticar de acordo, você é convencionalmente chamado de budista.
Um Budista é aquele que busca refúgio, ou seja, ajuda para libertar-se do sofrimento, no Buda, no Dharma e na Sangha que significam, respectivamente, no mestre, na lei ou ensinamento e na comunidade.
E como praticar de acordo? No início, há 5 preceitos básicos que devem ser seguidos:
1- Não matar qualquer ser vivo intencionalmente, seja ele um inseto ou um ser humano (isso não exige Vegetarianismo, para entender melhor, leia: Budismo e Vegetarianismo).
2- Não tomar o que não lhe foi dado, ou seja, não roubar: esteja contente com o que você tem e reduza seus apegos egocêntricos.
3- Não tenha conduta sexual imprópria, isso é, não cometa adultério, estupro e nem aja agressivamente com o intuito de satisfazer seus desejos.
4- Não use linguagem incorreta: isso é, não minta, não fale de coisas fúteis para se distrair, liberte-se de falar palavras maliciosas e desnecessárias. Fale coisas que sejam verdadeiras, benéficas e importantes - não deixe que sua mente controle sua língua, seja mestre de si mesmo e fale com o intuito de beneficiar.
5- Não consuma álcool, vinho ou qualquer outro embriagante que nuble a mente.
(Para saber mais sobre os preceitos de virtude, leia: Os 5 Preceitos de Virtude)
Uma boa forma de resumir a prática budista é dizer que ela começa com a Virtude, que quando praticada constantemente melhora a Meditação que é o solo fértil da Sabedoria. A partir daí, a Sabedoria melhora a Virtude, que melhora a Meditação e por aí vai, novamente, num desenvolvimento gradual e cíclico. Logo, o início consiste, de fato, na adoção de um conjunto de regras que regem como agir.
Geralmente, nas cerimônias de tomada de Refúgio nas Joias Budistas, em que os leigos (budistas não-monges) podem receber até um nome por seguirem o Budismo, eles recitam versos em páli pronunciados desde séculos antes de Cristo por aqueles que buscavam a Tríplice Joia. Você pode fazer isso por si mesmo, mesmo que sozinho, alimentando um sentimento de comprometimento e gratidão para com os ensinamentos de Buda ao recitar as seguintes palavras da tomada de refúgio:
Buddham saranam gacchami
Eu busco refúgio no Buda.
Dhammam saranam gacchami
Eu busco refúgio no Dharma.
Sangham saranam gacchami
Eu busco refúgio na Sangha.
Através da palestra da monja Coen O Fim do Mundo: vidamorte, disponibilizada em nosso site, você pode conferir bem no início a recitação desses versos para saber como pronunciá-los.
É importante perceber que tornar-se um budista e buscar refúgio na Joia Tríplice não é um momento, mas um desenvolvimento gradual e constante. É como a Iluminação: ela, de fato, acontece num momento, mas para que ela seja realizada, é necessário todo um procedimento e prática demorados. Portanto, não seja rígido em tomar refúgio na Joia Tríplice, esperando que a partir daí você será um budista muito correto, que não terá dúvida alguma no Buda ou na Sangha - não é assim que se começa. Aliás, a fé no Buda não pode ser incontestável: ela cresce no decorrer da prática. Então, seja paciente. Use essa tomada de refúgio como a inspiração para o início do 'treinamento' e simplesmente pratique, que a sua fé e segurança nessas Joias se fortalecerão espontaneamente.
"A confiança no Buda como nosso refúgio é inicialmente despertada quando contemplamos as suas virtudes sublimes e o seu ensinamento excelente. Ela cresce através da adoção do treinamento. Inicialmente, a nossa confiança no Buda pode ser hesitante, pontuada por dúvidas e perplexidades. Mas, à medida que nos aplicamos à prática do seu caminho, nos damos conta de que as nossas impurezas (mentais) gradualmente diminuem, que as qualidades benéficas se incrementam e com isso surge uma crescente sensação de liberdade, paz e alegria. Essa experiência confirma a nossa confiança inicial, predispondo-nos a avançar alguns passos mais. Quando por fim vemos a verdade do Dharma por nós mesmos, o refúgio no Buda se torna inviolável." - (retirado de Refúgio no Buda, de Bikkhu Bodhi - acessoaoinsight)
A prática não é um evento. Você não se transforma subitamente em alguém calmo e iluminado apenas por recitar a tomada de Refúgio nas Joias Budistas e ler alguns ensinamentos de Buda. A prática é um processo que não requer fé cega ou  apenas estudo acadêmico. É um desenvolvimento gradual, cíclico, que deve ser feito momento a momento com diligência, paciência e perseverança. Simplesmente pratique, e o resto se desenvolverá por si mesmo. O que realmente faz um Budista ser budista é o fato dele não só estudar o Dharma, mas praticá-lo, tanto na almofada de meditação como em seu dia a dia.

Dharma sem professor? Meditação sem shamata e vipassyana? Me parece que vocês se esquecem o que realmente significa Meditação e qual os pré requisitos para adentrar essa prática. É importante tomar cuidado com o que falamos para pessoas que estão começando, é muita responsabilidade que temos com elas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
pierrot

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 31

Mensagem Seg 4 Jan 2016 - 14:39

Então quem não pode ter um professor não pode ser budista?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Spelborea

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 20

Mensagem Seg 4 Jan 2016 - 16:38

Ser é uma questão relativa. Porquê você quer tanto se convencer ser um Budista? Será que isso realmente importa?

Existem muitos por aí que se dizem Budistas sem desenvolverem as práticas necessárias com convicção ou se darem ao trabalho de investigarem os ensinamentos sem questionamento. O mais importante é a convicção - veja, esta requer anos de estudo e prática para ocorrer!

Devo dizer que sem um professor é Muito difícil adentrar ao caminho, ou saber o que está fazendo uma vez que você mesmo é quem se avalia o que pode manter diversos obscurecimentos a respeito. Nosso senso crítico em relação a nós mesmo é Muito Inflado e é aqui nesse ponto que o Professor é importante, para nos desinflar e puxar nossos limites e avaliar nossas tendências para adentrar as práticas. O caminho da iluminação sem um professor é quase impossível. O Buda teve diversos gurus, não se deixem levar pela idéia de que ele alcançou suas realizações sozinho, isso sem falar suas outras vidas de prática.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Spelborea

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 20

Mensagem Seg 4 Jan 2016 - 16:40

Então antes de nos dizermos Budistas é importante adentrarmos aos escopos dos ensinamentos corretos e as práticas corretas com senso crítico de investigação - não se acredita nas coisas que os outros falam sem investigação!!!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
pierrot

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 31

Mensagem Ter 5 Jan 2016 - 13:43

Vou mudar minha pergunta: Uma pessoa que não pode, por algum motivo, ter um professor, não pode seguir e estudar o Darma? Desculpe, por mais leigo e ignorante que eu seja, eu não acredito que seja dessa forma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
pierrot

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 31

Mensagem Ter 5 Jan 2016 - 13:51

Pense na grande quantidade de pessoas que moram em locais isolados, onde não há templos, sanghas ou nem mesmo pessoas interessadas no ensinamentos de Buda. Essas devem desistir simplesmente pela falta de um professor?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Spelborea

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 20

Mensagem Qua 6 Jan 2016 - 15:58

Veja, você tem internet e já é alguma coisa. Você pode estudar por conta? sim, mas tenha uma mente afiada em relação ao que lê na internet e como se organiza, infelizmente volto a dizer sem orientação complica um pouco e o Budismo no Brasil está começando ainda então é mais difícil ainda achar um bom professor. Na região que moro pude encontrar um Professor e uma Sangha, da tradição Gelugpa. Esse professor traduziu diversos materiais e temos quase toda a tradição nas costas traduzidas para o português por ele mesmo, é uma pessoa com um esforço maravilhoso e inigualável. Não só temos o problema para achar professor mas para achar um professor válido - para isso temos que testá-lo. 

Caso se interesse, fazemos aulas por Hangouts ( ao vivo ) e você pode tirar suas dúvidas ao vivo ou apenas assistir os videos das aulas gravadas e enviar dúvidas por E-mail.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Spelborea

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 20

Mensagem Qua 6 Jan 2016 - 16:00

E claro, tudo é gratuito - o que valida mais ainda o professor que é responsável por manter os ensinamentos do Buda e levá-lo adiante. Se não for por motivos de sobrevivência, o Dharma deve ser ensinado gratuitamente, sem que nada seja cobrado em troca.
Voltar ao Topo Ir em baixo
pierrot

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 31

Mensagem Qui 7 Jan 2016 - 13:00

Sorte sua.
Mas e antes da internet, e os lugares onde ela não é acessível? Continuou sem responder minha pergunta: "Pense na grande quantidade de pessoas que moram em locais isolados, onde não há templos, sanghas ou nem mesmo pessoas interessadas no ensinamentos de Buda. Essas devem desistir simplesmente pela falta de um professor?"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Spelborea

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 20

Mensagem Qui 7 Jan 2016 - 15:53

Então vamos lá. É óbvio que não se deve desistir mas exige uma seriedade e um percurso mais longo para aquele que estuda por conta própria principalmente porquê terá mais trabalho em averiguar criticamente a fonte e vericidade dos materiais que se estuda - tanto para internet ou para quem não tem acesso apenas em livros. Geralmente quem vivem em regiões remotas, dificilmente vai ter acesso a alguns materiais a não ser que more no oriente dai não preciso dizer, oras. E é muito importante você saber que o Dharma não é o único caminho, existem outras práticas que também podem trazer benefícios e felicidade - aquelas que tem uma proposta ética e moral, uma delas é a tradição Sufi por exemplo, dos mulçumanos. É muita arrogância e desentendimento ver o Dharma como a verdade. Existem vários caminhos para lhe dar com a vida humana de uma maneira melhor, e evitar sofrimento. 

Então, ao pensarmos no Budismo, vemos que suas tradições não existem atoa. Se mantem os ensinamentos e seus escopos por alguns bons mil anos e que passaram na mão de Diversos Eruditos como os de Nalanda, da Índia Antiga por exemplo. São anos de pessoas sérias estudando os ensinamentos do Buda e desenvolvendo os métodos de ensino para que o caminho da iluminação se torne plausível e concreto - e é aqui nesse ponto que temos a tendência professor - aluno. Ao estudar por conta, você se deparará com enormes DÚVIDAS e Obstáculos, mas isso não significa que deve-se desistir, mas que seu esforço será muito maior, infelizmente, se está numa situação de ausência de professor e da tradição monástica de ensino. Mas o que faz de você um bom praticante é seu senso Investigativo e crítico e sua seriedade e paciência.

Nesses tempos degenerados o acesso ao Dharma vai se tornando cada vez mais complicado, e esse é um dos efeitos da impermanência.
Voltar ao Topo Ir em baixo
pierrot

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 31

Mensagem Sex 8 Jan 2016 - 13:16

Então, essa história que vc criou de darmma sem professor foi apenas pra chamar atenção aqui.
O caminho pode ser mais difícil sem um professor. Mas e daí?
Em algum momento alguém pediu por um caminho fácil? Não.
Alguém disse que seria fácil? Também não.
Dúvidas e obstáculos são naturais ao longo da vida, e só nos fortalecem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Spelborea

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 20

Mensagem Sab 9 Jan 2016 - 12:00

Reflita sobre sua dificuldade de ouvir e entenderá o que quero dizer sobre a importância de um Professor de Dharma. O caminho não pode apenas ser dificil sem um professor como impossível para adentrar as práticas para a iluminação, mas isso não significa que estudar por conta sem um professor também não trará benefícios menores. 

Como disse o Buda sem um professor, somos como a serpente guiada pela cauda, que segue o precipício.

Quando tomamos refúgio o que quer dizer?

O Buddha, é o professor, o Dharma os ensinamentos e a Sangha a comunidade desses praticantes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
pierrot

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 31

Mensagem Sab 9 Jan 2016 - 14:10

Não se trata de dificuldade para ouvir. É que vc aparece aqui, um lugar onde todos estão reunidos para aprender, apenas para atrapalhar questionando tudo, sem contribuir com nada. Isso tudo só por que acha que sabe mais do que todos pq possui professor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Spelborea

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 20

Mensagem Qua 20 Jan 2016 - 23:01

Eu te ofereci a oportunidade de assistir aulas de um professor válido gratuitamente. O resto é com você ué! Eu não acho que sei mais que ninguém e mesmo se soubesse, não me faz superior a ninguém, virarei pó do mesmo jeito dentro do oceano do Samsara.

Discussão é muito importante no Dharma, e muito positiva. =)
Voltar ao Topo Ir em baixo
pierrot

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 31

Mensagem Qui 21 Jan 2016 - 13:29

O que vc fez foi entrar aqui e sair criticando tudo que viu pela frente. "Procure um professor", bla bla bla.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Durkheim

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Não
Mensagens : 5

Mensagem Qui 21 Jan 2016 - 23:10

pierrot escreveu:
O que vc fez foi entrar aqui e sair criticando tudo que viu pela frente. "Procure um professor", bla bla bla.
Não entendi muito bem o motivo da discussão. Mas não aprendemos no Budismo a largarmos o apego por elogios e o medo ou aversão a críticas? Não deveríamos desenvolver uma mente aberta às críticas e aos elogios sem se apegar a eles?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado



Mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Como me torno um Budista?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» falso arrebatamento?? como?
» Como o ateu vê como foi a formaçao de todas as coisas?
» Como construir uma máquina do tempo
» Foraça como surgiu
» Como fazer uma mulher feliz

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Budismo - Sangha Online :: Comunidade :: Tire suas dúvidas sobre o Budismo-