Budismo - Sangha Online
DÚVIDAS SOBRE O BUDISMO?

Registre-se e nos envie sua pergunta que talvez possamos ajuda-lo, independente de sua religião!
Todos são bem-vindos para dialogarem e pesquisarem aspectos do Budismo. Registrando-se você poderá enviar suas dúvidas particularmente à Administração ou à Comunidade, como exemplos:

No Budismo não podemos ter desejos?
Como o Buddha comia carne? E o vegetarianismo?
O Nirvana é o vazio? É eterno e é uma extinção do ser?
O que significa não-eu? O Budismo é niilista?
O que é prazer no Budismo? E paz interior?
Budismo crê em Devas, logo ele é Politeísta?
No Budismo nos isolamos? Como se relacionar com pessoas?
Como meditar? Budismo crê em super-poderes?!
Posso praticar sem crer no renascimento?
Budismo é religião ou filosofia? Por que há tanta idolatria?


Dialogue sobre essas e outras questões aqui.


Comunidade dedicada a simpatizantes e seguidores (de todas as escolas) do Budismo, visando à pesquisa e ao diálogo. Participe!
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Se você já se registrou, apresente-se aqui e tire suas dúvidas sobre Budismo!
Registre-se para expor seus pontos de vista - isso independe de sua religião!
Bem-vindo
Bem-vindo ao Fórum Sangha Online!

Registre-se para dialogar com outras pessoas interessadas no Budismo e para ter acesso a todo o conteúdo para pesquisa sobre o mesmo.

Qualquer dúvida, ficaremos felizes em ajudar!
Últimos assuntos
» Grupo, sobre Budismo, no Whatsapp
por  matheus_ps
Ontem à(s) 0:26

» O Samsara
por  Erick
Qua 28 Jun 2017 - 12:46

» A Meditação e o Mosquito: Uma Reflexão Sobre Concentração e Virtude
por  Erick
Qua 28 Jun 2017 - 12:41

» A descrição de Arahants e Ariyas para Nirvana
por  Administrador
Dom 11 Jun 2017 - 8:07

» Bom dia - pergunta
por  Erick
Qui 1 Jun 2017 - 8:25

» Oferendas
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:54

» Meditação altera genes
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:16

» Sobre este Fórum: Fale sobre sua Experiência Meditativa
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:03

» Quem somos - Objetivos do Fórum
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 12:53

» Nova Tradição Kadampa [+Seita?]
por  Nyendrag Yeshe
Qua 10 Maio 2017 - 22:40

Geral
Quem somos
Regras Gerais
Apresente-se
Precisa de ajuda?
Por que Sangha Online?
O Básico do Budismo
Introdução ao Budismo
A Vida de Buda
Tire suas Dúvidas!
O que o Budismo não é
Como meditar
5 Preceitos para Virtude
Meditação altera genes
Dúvidas Frequentes
Budismo é religião?
Budismo é ateísta?
Como virar budista?
O que é Fé no Budismo?
Preciso ser vegetariano?
O que significa o Lótus?
Votação
Atualmente, qual preceito você tem mais dificuldade para manter?

 
Abstenção de matar intencionalmente.

 
Abstenção de tomar o que não foi dado (roubar).

 
Abstenção de conduta sexual imprópria.

 
Abstenção de linguagem incorreta.

 
Abstenção de tomar álcool e outros embriagantes.
Exibir resultados
Quem está conectado
2 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 2 Visitantes

Nenhum






Compartilhe | .
 

 Se pela meditação se obtém a compaixão,pq Buda ainda comia carne?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
LeonMatryovsk

Discípulos
avatar

Masculino
Idade : 21
Local : Bahia
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 27

Mensagem Qui 26 Set 2013 - 1:46

Recentemente eu parei para refletir e observei alguns fatos; a resposta deve ser simples, mas eu gosto de perguntar e saber a opinião de outros.

Se pela meditação nós os seguidores de Buda obtemos a compaixão para com os seres vivos e muitos de nós - como muitos monges de algumas escolas - viramos vegetarianos para não comer a carne para causar menos sofrimento (ou até mesmo por achar que comer a carne de um animal é o mesmo que comer a carne de um humano), por que Buda ainda assim comia carne mesmo sendo o fundador pregando o Budismo para os seres sencientes? Buddha 

Digo, ele teve o mesmo ponto de vista que muitos monges tem - ou tiveram - antes? 
Peço por favor que se alguém não entendeu - ou o próprio ADM - a minha pergunta, avisa que eu especifico melhor o que eu quero saber.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 472

Mensagem Qui 26 Set 2013 - 10:42

Essa foi uma questão que martelou na minha cabeça por um tempo também. Como eu disse em Preciso ser vegetariano?, o sofrimento é uma característica intrínseca nesse mundo. Mesmo que nos tornemos vegetarianos, vamos tirar a vida de um vegetal, prejudicar insetos e animais ao plantarmos... Mesmo nossa existência causa sofrimento. Usando esse computador que estou usando, e se a energia elétrica vier de uma hidrelétrica? Quantos animais e peixes não foram prejudicados? A casa onde eu moro... Quantos animais foram afetados pelas árvores que tiveram de ser derrubadas?
O Budismo busca sim desenvolver compaixão, compreender o sofrimento dos outros e tentar ajuda-los a serem felizes, mas só podemos reduzir o sofrimento nesse mundo, porque ele é inevitável.
O primeiro preceito budista é o de que não devemos matar intencionalmente, para assim evitarmos criar muito sofrimento no mundo através da nossa volição, da nossa intenção. Quando falamos de comer, tanto leigos quanto monges devem destacar em sua mente que a comida foi feita para a manutenção do nosso corpo, para ajudar na vida à Paz, e não para embriaguez ou entretenimento. Se é assim, então um budista não deve ser exigente com o que comer. Ele deve aceitar o que estiver disponível. Isso é muito óbvio para os monges que seguem a antiga tradição de esmolar: eles têm de comer o que os leigos lhe oferecem. Esses, por sua vez, devem ter a mesma atitude de comerem o que está disponível, apesar de poderem escolher o que comer no mercado.
Agora, se devem ser vegetarianos ou não, o Buda não deu importância a essa questão. Ele falou até de frutos que deveriam ser comidos com cuidado para não prejudicar sementes potenciais para a vinda de novos seres vegetais, mas adotar o vegetarianismo nunca foi essencial para o Buda. Um monge deve aceitar o que lhe for oferecido. Um leigo não deve matar um animal para comer, mas pode comprar um animal já abatido por outra pessoa. Logo, as únicas restrições são que não podemos matar para comer, nem comer um animal que tenha sido abatido por nossa causa. Comemos uma carne que está lá disponível e que não fomos nós que matamos - esse é a "permissão" do Buda. Ser vegetariano ou não é opcional para cada um. Para aqueles que são, não é bem vista a atitude de recusar carne oferecida gentilmente por alguém. Logo, sou budista e se quero ser vegetariano, tudo bem, mas recusar a carne oferecida por alguém não é bem visto. Por minha conta, não como carne. Mas se alguém me oferece, não a recuso.
O fato é que enquanto estivermos aqui, vamos causar sofrimento, é inevitável. Devemos buscar reduzir esse sofrimento, mas devemos focar em agir virtuosamente (ou seja, com intenção hábil) e em não sermos extremos.
O Buda já foi extremo nesse aspecto de compaixão para os seres vivos. Veja:
[Buda]: "Sariputta, eu recordo ter vivido uma vida santa que possuía quatro fatores. Eu pratiquei o ascetismo - o extremo do ascetismo; eu pratiquei de forma bruta - o extremo da brutalidade; eu pratiquei com escrupulosidade - o extremo da escrupulosidade; eu pratiquei o isolamento - o extremo do isolamento. [...]
Minha escrupulosidade era tal, Sariputta, que eu estava sempre com atenção plena ao dar um passo para a frente e ao dar um passo para trás. Eu estava pleno de piedade, até mesmo para com os seres em uma gota d´água, desta forma: 'Que eu não fira as ínfimas criaturas que estão nas rachaduras do chão.' Assim era a minha escrupulosidade. [...]
Sariputta, existem certos contemplativos e brâmanes cuja doutrina e opinião é a seguinte: 'A purificação é obtida através da comida.' Eles dizem: [...] 'Vivamos somente de arroz,' e eles comem arroz, eles comem o arroz moído, eles bebem o refresco feito com arroz e eles fazem vários tipos de misturas com o arroz. Agora eu me lembro de comer um único grão de arroz por dia. [...]
No entanto, Sariputta, através dessa conduta, através dessa prática, através da realização dessas austeridades, eu não conquistei nenhum estado supra-humano, nenhuma distinção em conhecimento e visão digna dos nobres. Por que isso? Porque eu não realizei a nobre sabedoria, que quando realizada é nobre e emancipa, e conduz aquele que a pratica à completa destruição do sofrimento." - retirado de Mahasihanada Sutta - acessoaoinsight
Mas o Buda percebeu que isso era uma prática extrema, rígida demais e que não conduzia ao desenvolvimento da paz. Então, temos que ter compaixão e tentar reduzir o sofrimento, não devemos matar nada intencionalmente, mas temos de reconhecer certas inevitabilidades do Samsara e que ser extremo não conduz à Iluminação. O Nirvana só é alcançado por aqueles que se esforçam para serem virtuosos, mas que conseguem relaxar a mente para ver as coisas como elas vêm a ser.
Isso foi o que Buda disse no Amagandha Sutta:
“Nem carne, nem jejum, nem nudez,
Nem cabeça raspada, nem cabelos presos, nem sujeira,
Nem pele rude, nem adoração ao fogo,
Nem todos os ascetismos aqui neste mundo.
Nem hinos, nem oblação, nem sacrifício,
Nem festas da estação,
Purificarão um homem preso na dúvida.”
Enquanto estivermos no Samsara, nossa intenção deve ser a de reduzir o sofrimento. Mas enquanto estivermos aqui, isso será inevitável. Como saímos desse ciclo em que tanto sofrimento é causado? Nirvana.
Agora, podemos pensar que ao comprar carne estamos dando dinheiro e colaborando para que a matança de animais continue. Dessa forma, o Vegetarianismo parece ser outra intenção hábil na busca de reduzir o sofrimento. Mas vale lembrar que mesmo comprar comida vegetal colabora para a destruição de habitats de insetos e outras questões. Então, considerando isso, a escolha é sua. Desde que você não mate intencionalmente nem coma carne abatida especialmente por sua causa, o vegetarianismo é opcional.
Além disso, lembre-se que mesmo Iluminação está além de Compaixão. Nirvana é algo profundo demais. É onde não há basicamente nada, senão a essência de Citta, a mente. A única "coisa" que há é um processo de conhecer que não é corrompido por nenhum desejo. Ajahn Chah dizia que temos de evitar o mal e cultivar o bem. Depois disso, abandonamos até mesmo o bem - esse desapego total orienta até Nirvana. Esse Citta, essa mente desapegada é capaz de usar qualquer coisa sem ser afetada ou tingida pelos sentimentos. Era assim que o Buda era perfeitamente compassivo. Então, há compaixão sim, mas mesmo compaixão, mesmo contentamento, mesmo desapego é transcendido no Nirvana.
[Buda]: "Por quem, como, poderia ele ser classificado no mundo? Alguém que viu com clareza, como as coisas na verdade são, e que tem a conduta aberta?
Eles nem formulam e tampouco propõem teorias. Eles não dizem - ‘esta é a pureza suprema.’ Desatando o nó do apego, eles não criam desejo por nada em absoluto no mundo.
O brâmane que foi além das limitações, não tem apego pelo conhecimento ou visão. Ele não está apegado ao apego nem está apegado ao desapego. Neste mundo não há nada que ele tenha agarrado como supremo." - retirado de Suddhatthaka Sutta - acessoaoinsight
Isso te dá uma melhor "referência" para compreender o porquê do Vegetarianismo não ter sido defendido pelo Buda? Aliás, o que você quis dizer com "ele teve o mesmo ponto de vista que muitos monges tem - ou tiveram - antes?"?
No final das contas, ser vegetariano faz com que você pare de colaborar pelo sofrimento de alguns animais, mas mesmo alimentos vegetais, outros ainda vão ser prejudicados.
Se você só comer frutas, vai ter de cuidar de permitir que as sementes tenham a chance de brotar. Mas mesmo quando você come uma fruta, algum inseto perde um potencial alimento a ele. Pode parecer exagero, mas é que você tem de ver como essa complexa interligação que caracteriza o Samsara faz do sofrimento algo inevitável.
Então, apenas evitamos matar com intenção, comer algo sacrificado por nossa causa e também tentamos ter autocontrole e contentamento com pouco. Os monges, como exemplo, só comem até o meio-dia. Quando nos contentamos em comer pouco, temos mais a deixar aos outros seres e mais a oferecer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
LeonMatryovsk

Discípulos
avatar

Masculino
Idade : 21
Local : Bahia
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 27

Mensagem Qui 26 Set 2013 - 11:41

O que eu quis dizer com  "ele teve o mesmo ponto de vista que muitos monges tem - ou tiveram - antes?"
foi que, em algumas escolas - monges e professores -Budistas aconselham o vegetarianismo aos seus alunos devido o respeito perante os animais. E por que esses professores tem essa " pressão " para com seus alunos de optarem o vegetarianismo?

Mesmo o Buda dando a opção aos seus discípulos de comer ou não carne ( contanto que o animal não tenha sido morto pelo monge e para o monge ), ele via o mesmo sofrimento em geral ( me refiro aos vegetais e a comida da carne de um animal já sacrificado  )? Ou não? Tenho conhecimento de que optar pelo vegetarianismo diminui o sofrimento e que o este não vai deixar de existir. Mas se diminui o sofrimento dos seres vivos, por que ele não optou pro vegetarianismo? 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 472

Mensagem Qui 26 Set 2013 - 11:57

Sem dúvida o Buda vê como ocorre o sofrimento, em todos os seus aspectos, melhor do que qualquer pessoa neste mundo. Mas você tem de analisar o que eu disse há pouco. Se você não comer carne, você vai ter que colocar vegetais no lugar, mas mesmo colocando vegetais, você está colaborando para o sofrimento do mesmo jeito. Pode diminuir o sofrimento dos seres vivos como vacas e porcos? Pode. Mas o vegetal que você vai colocar no lugar não pode aumentar o sofrimento de seres como gafanhotos e herbívoros maiores? Pode também.
E, da forma como os animais estão interligados pelas cadeias alimentares, prejudicar um grande grupo de insetos não pode prejudicar um animal maior ou até um carnívoro? Pode.
Você sabe se o vegetal que você comprou não colaborou para o desmatamento de um habitat importante a algum animal? Há pouco mesmo saiu no Estado de S. Paulo uma reportagem sobre não lembro que felino, devem ter sido onças, que estavam fugindo para lavouras de cana, se não me engano, porque seu habitat estava sendo desmatado.
Então, você diz "se diminui o sofrimento dos seres vivos", mas isso não quer dizer que você não vá aumentar o de outros.
Além disso, como eu disse, o Buda deu sim regras relacionadas à nutrição, como a das sementes em frutos. Se ele era tão meticuloso, provavelmente houve uma boa razão para ele não pregar o Vegetarianismo.
Quanto a pressão de alguns professores, isso depende muito de cada Escola. No caso da Monja Coen, ela adotou o vegetarianismo no mosteiro em que ela praticava, mas seu mestre pediu que ela largasse isso e aceitasse a comida oferecida no monastério. Ela disse que foi difícil, mas foi o que o Buda ensinou: não tenha uma mente discriminatória nessa questão, aceite tudo o que lhe for oferecido, a menos que isso tenha sido feito especialmente a você. Te aconselho a ler o texto que postei sobre vegetarianismo linkado aí acima, lá há sobre a experiência de Ajahn Brahm também.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
Angely

Discípulos
avatar

Feminino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 29

Mensagem Qui 26 Set 2013 - 15:25

Puxa! Eu acho essa questão do vegetarianismo muito complicada, mas a escola tibetana que sigo não obriga ser vegetariano, mesmo o Dalai Lama come carne, e ele é um exmeplo de compaixão... então, acho que o Buda estava certo quando disse que nem carne, nem jejum e essas coisas purificam a mente, só o desenvolvimento de sabedoria Reverência 
Aliás, o budismo tibetano ensina que devemos ter compaixão pelos seres que nos disponibilizam alimento, mesmo não sendo vegetarianos, podemos desenvolver compaixão por eles
Voltar ao Topo Ir em baixo
LeonMatryovsk

Discípulos
avatar

Masculino
Idade : 21
Local : Bahia
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 27

Mensagem Qui 26 Set 2013 - 18:53

Eu hava lido sim, Mr. ADM e peço desculpas se eu agi de jeito tolo... Eu havia entendido tudo - e já havia lido o post antes-, a única dúvida que havia restado foi a que foi citada por ultimo; não entendia  o porque de alguns mestres optarem o vegetarianismo e fazer com que seus discípulos também se tornem. Mas isso já foi respondido, obrigado pela atenção e peço desculpas novamente. Agradecimento 

Sim Angely, é meio complicada sim mas é apenas uma questão de tempo até compreender tudo.

Peço desculpas Mr. ADM e obrigado pela atenção, agradeço também Angely.

Ah, eu tenho mais uma dúvida e tenho certeza que estou errado. 
Concorda que se um animal foi abatido, ele foi abatido especialmente para as pessoas comprarem? Sendo Leigas ou Monges?

Digo, não abatido na hora especialmente para a pessoa ou monge, mas abatida para o consumidor que é um Leigo ou Monge. Isso seria a mesma coisa que abater especialmente para tal ? Para o seu consumo ou especialmente para eles?
Voltar ao Topo Ir em baixo
be77

Discípulos
avatar

Masculino
Local : RS
Define-se budista? : Não
Mensagens : 11

Mensagem Sex 27 Set 2013 - 0:24

Administrador escreveu:
Sem dúvida o Buda vê como ocorre o sofrimento, em todos os seus aspectos, melhor do que qualquer pessoa neste mundo. Mas você tem de analisar o que eu disse há pouco. Se você não comer carne, você vai ter que colocar vegetais no lugar, mas mesmo colocando vegetais, você está colaborando para o sofrimento do mesmo jeito. Pode diminuir o sofrimento dos seres vivos como vacas e porcos? Pode. Mas o vegetal que você vai colocar no lugar não pode aumentar o sofrimento de seres como gafanhotos e herbívoros maiores? Pode também.
E, da forma como os animais estão interligados pelas cadeias alimentares, prejudicar um grande grupo de insetos não pode prejudicar um animal maior ou até um carnívoro? Pode.
Quero deixar uma opinião minha.
Eu acredito que a dor de um inseto que ficou sem seu vegetal é inferior a tortura de um animal abatido covardemente pela industria. Chorando2 

Mas eu entendo que toda ação causa uma reação.

Por isso jamais desperdício meu prato de comida que foi a base de muito sofrimento causado.

LeonMatryovsk escreveu:
Ah, eu tenho mais uma dúvida e tenho certeza que estou errado. 
Concorda que se um animal foi abatido, ele foi abatido especialmente para as pessoas comprarem? Sendo Leigas ou Monges?

Digo, não abatido na hora especialmente para a pessoa ou monge, mas abatida para o consumidor que é um Leigo ou Monge. Isso seria a mesma coisa que abater especialmente para tal ? Para o seu consumo ou especialmente para eles?
Acho que só se alguém comprar e te convidar para uma refeição.

Também acho que comprando tu contribui para mais sofrimentos serem causados. Obvio que alguém vai comprar, o problema é pensar que toda refeição precisa ser isso. E obvio que isso nunca ira parar, mas se as pessoas deixassem de lado um pouco a gula diminuiria consideravelmente os abates. Até porque ninguém morre se não comer carne todos os dias.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 472

Mensagem Sex 27 Set 2013 - 8:09

Para prover mais informações sobre essa discussão sobre Vegetarianismo, postei um vídeo de um doutor explicando os benefícios sobre o vegetarianismo. Para quem quiser assistir, clique aqui.
Angely escreveu:
Aliás, o budismo tibetano ensina que devemos ter compaixão pelos seres que nos disponibilizam alimento, mesmo não sendo vegetarianos, podemos desenvolver compaixão por eles
Eu acho interessante essa abordagem do Budismo Tibetano. Podemos mesmo aproveitar a situação para desenvolver compaixão e assim comer apenas o necessário. Aliás, os tibetanos nem conseguiriam sobreviver no frio dos Himalaias sem gordura animal, por isso não podem ser vegetarianos.
LeonMatryovsk escreveu:
Eu hava lido sim, Mr. ADM e peço desculpas se eu agi de jeito tolo... Eu havia entendido tudo - e já havia lido o post antes-, a única dúvida que havia restado foi a que foi citada por ultimo; não entendia  o porque de alguns mestres optarem o vegetarianismo e fazer com que seus discípulos também se tornem. Mas isso já foi respondido, obrigado pela atenção e peço desculpas novamente.
Não são necessárias desculpas, é que não ficou claro para mim se você tinha lido ou não esse texto que fiz justamente para tentar sanar todos esses tipos de dúvidas, além de que é normal ter dúvidas mesmo depois de lido um texto do tipo Feliz 
Esse parte do porquê de alguns mestres optarem foi como eu disse, o Buda deixou opcional para cada um mesmo.
LeonMatryovsk escreveu:
Concorda que se um animal foi abatido, ele foi abatido especialmente para as pessoas comprarem? Sendo Leigas ou Monges?

Digo, não abatido na hora especialmente para a pessoa ou monge, mas abatida para o consumidor que é um Leigo ou Monge. Isso seria a mesma coisa que abater especialmente para tal ? Para o seu consumo ou especialmente para eles?
Pelo que parece, o Buda falou sobre isso baseado no seu conhecimento direto a respeito do funcionamento da lei de Karma. De acordo com o Buda, a situação que você citou não vai gerar Karma negativo, porque não é intencional assim como o é comer algo especialmente oferecido a você, e somente a você.
Você pode pensar numa pessoa hábil em artesanato. Ela faz vários enfeites e os coloca para venda, e você pode ir até sua loja e compra-los. Mas não seria diferente se ela fosse a sua casa com um enfeite embrulhado e confeccionado especialmente a você?
Além disso, se tivéssemos que ser bem estritos nessa situação, só poderíamos comer frutas, sem contar que comprar uma fruta já poderia ser perigoso - será que outros seres não foram prejudicados ao se plantar essa fruta?
Lembre-se também do que eu disse: só de usar um computador podemos estar causando sofrimento! O Buda se preocupava com seres numa ínfima gota de água... E quando ele ficasse doente devido a uma bactéria e seu corpo destruísse a bactéria? Se sofrêssemos por isso, seríamos muito rígidos, e é essa rigidez que o Buda quer que abandonemos quando ele disse que devemos seguir o Caminho do Meio, não o da Sensualidade ou Automortificação.
Então, você deve considerar o que o Buda disse e escolher por si mesmo se você quer ser vegetariano ou não, mas isso não era regra para o Buda, vai depender de você. Buda nunca defendeu que os animais foram "criados" Entre aspas!  especialmente para o ser humano, porque, caso contrário, o ser humano também teria sido "criado" especialmente para alguns animais que comem homens. Todos nós, seres humanos, animais, bactérias, fungos e devas estamos no mesmo barco, no mesmo mundo onde coisas são impermanentes. Todos estamos compartilhando matéria e esse mundo, então, o que o Buda pediu foi: pegue apenas o necessário. Além disso, se você se alimentar com a intenção de sobreviver para poder praticar o Dharma e ensiná-lo aos outros, essa intenção já muda tudo. Você pode estar comendo carne assim como uma pessoa normal, mas se você come pouco e com a intenção de sustentar seu corpo para praticar o Dharma, isso já o diferencia do outro.
be77 escreveu:
Eu acredito que a dor de um inseto que ficou sem seu vegetal é inferior a tortura de um animal abatido covardemente pela industria. Chorando2 
Realmente isso é considerável, be77, mas a questão de conservar uma plantação não envolve apenas tirar o alimento de outro ser. Ainda há muito uso de agrotóxicos e outros métodos que matam animais herbívoros e insetos, então, ainda há matança envolvida, não acha? Pena 
be77 escreveu:
Também acho que comprando tu contribui para mais sofrimentos serem causados. Obvio que alguém vai comprar, o problema é pensar que toda refeição precisa ser isso.
Sim, foi o que eu disse acima. Não é obrigatório ser vegetariano e quando você compra uma carne você não está matando o animal, mas realmente está dando suporte financeiro para que isso aconteça. Então, se não quiser mais dar condições para isso, você pode parar. Mas considere que comprar comida vegetal continua dando condições para a matança de outros animais.
Eu mesmo busco saber sobre as empresas que produzem algo que eu compro. Se eu puder comprar um caderno de uma empresa que planta e refloresta, em vez de comprar de uma empresa que desmata de forma discriminada, eu vou fazê-lo! Só que na questão da alimentação o complicado é que praticamente sempre há seres sofrendo ou mesmo morrendo por isso. Por isso é uma questão mais complicada, mas você pode considerar sim que você está contribuindo para o ato de alguma forma, apesar de não estar fazendo o próprio ato em si intencionalmente.
be77 escreveu:
E obvio que isso nunca ira parar, mas se as pessoas deixassem de lado um pouco a gula diminuiria consideravelmente os abates. Até porque ninguém morre se não comer carne todos os dias.
É por isso que o ensinamento budista de Contentamento, satisfazer-se com pouco e tirar da natureza somente o necessário para si é muito importante nesse aspecto. Eu costumo dizer que os ensinamentos de Buda não precisam ser adaptados a essa nossa era de crise ambiental, porque ele já ensinava a tirar da natureza somente o que você precisa e a viver harmoniosamente com os outros seres. Como eu disse no outro tópico, eu não sou vegetariano, mas não como muita carne, porque carne colabora para o Efeito Estufa e também para a fome, visto que a cadeia alimentar Vegetal -> Homem alimenta mais pessoas do que Vegetal -> Gado -> Homem. Então, eu como pouca carne não exatamente por questões de Karma ou de matança de animais, porque em ambas as dietas, carnívora e vegetariana, há animais sendo afetados; mas mais por questões sociais e ambientais.
Apesar de que é chocante pensar no sofrimento de um animal num batedouro, será que não há sofrimento num campo onde se conserva arroz, como exemplo? Com dúvidas 
Eu acho que temos de desenvolver uma compaixão com sabedoria, porque como o sofrimento é inerente no Samsara, se não soubermos usar compaixão nos momentos adequados, vamos sempre alimentar Dukkha. Mas como há questões ambientais e sociais, dar preferência aos vegetais é bom, apesar de que a carne não precisa ser totalmente evitada, especialmente se alguém oferece-la a você. Eu tente comer apenas o que preciso, alimentar gratidão por ter aquele alimento e usá-lo da melhor forma: para sustentar a minha prática do Dharma. Quem sabe se você não se sustenta através da matéria de um animal que pode vir a renascer e alcançar a iluminação com a sua ajuda? Essa é a complexidade do Samsara. O que acham? Feliz 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
LeonMatryovsk

Discípulos
avatar

Masculino
Idade : 21
Local : Bahia
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 27

Mensagem Sab 5 Out 2013 - 11:16

Boa postagem! 
De fato uma complexidade que vale a pena refletir e filosofar sobre. Mas se uma pessoa (animal) renasceu em um dos mundos inferiores, ele não irá continuar renascendo naquele mundo? Claro, não descarto a possibilidade dela diminuir o sofrimento que foi causado; de "tentar  consertar os erros passados, das vidas passadas"Entre aspas! que os levaram a renascer em tal plano. E como um animal poderia fazer isso?

Eu agradeço por toda paciência em responder deveras para poder acabar com todas as nossas dúvidas. Sempre tem algo novo a aprender - e para perguntar, claro.Agradecimento


Última edição por LeonMatryovsk em Seg 7 Out 2013 - 21:19, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 472

Mensagem Seg 7 Out 2013 - 13:50

Você me fez uma pergunta que me deixa até triste às vezes, mas claro, tenho que me desapegar rs.
Isso porque a forma como o Buda fala do Samsara é bem complicada e, num certo aspecto, até assustadora; por isso o Buda pediu para que meditássemos e víssemos por nós mesmos, porque é até difícil acreditar e quando é visto trás ao verdadeiro desapego pelo Samsara. Então, você poderia criar um tópico no fórum para Dúvidas com essa pergunta para eu te responder lá?
Aliás, eu que agradeço pelas perguntas, elas sempre me ajudam a pesquisar e a incrementar meu conhecimento teórico acerca do Budismo! Reverência 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
Esteban

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 14

Mensagem Seg 1 Set 2014 - 15:40

Bela troca de ideias! Gostei muito.

Muita qualidade e bons argumentos. :)

Uma vez uma colega de estudos me disse, "eu tenho certeza que, meditando na prática de trocar eu por outros, pelo poder da nossa fé, estamos ajudando muito mais seres vivos, do que deixando de comer carne." 

Porém nunca devemos praticar os extremos como foi dito aqui, não podemos não olhar para o sofrimento manifesto, se podemos reduzi-lo e complementa-lo com essa prática de tomar e dar por que não fazer isso? 

As nossas decisões em nossa vida material eu entendo que nunca podem influenciar o seu desenvolvimento espiritual, logo, se deixar de comer carne está deixando a pessoa inquieta, é melhor continuar comendo e continuar praticando, meditando, estudando, uma hora, naturalmente as coisas mudam.

:)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado



Mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Se pela meditação se obtém a compaixão,pq Buda ainda comia carne?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» Salvo pela Bíblia
» “VIVER PELA FÉ”..HEBREUS 10:38 – “O MEU JUSTO VIVERÁ DA FÉ”
» Determine o ângulo formado pela diagonal.
» Meditação em trechos Bíblicos
» Calculando-se (-1/243)^(-2/5), obtém-se:

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Budismo - Sangha Online :: Comunidade :: Tire suas dúvidas sobre o Budismo-