Budismo - Sangha Online
DÚVIDAS SOBRE O BUDISMO?

Registre-se e nos envie sua pergunta que talvez possamos ajuda-lo, independente de sua religião!
Todos são bem-vindos para dialogarem e pesquisarem aspectos do Budismo. Registrando-se você poderá enviar suas dúvidas particularmente à Administração ou à Comunidade, como exemplos:

No Budismo não podemos ter desejos?
Como o Buddha comia carne? E o vegetarianismo?
O Nirvana é o vazio? É eterno e é uma extinção do ser?
O que significa não-eu? O Budismo é niilista?
O que é prazer no Budismo? E paz interior?
Budismo crê em Devas, logo ele é Politeísta?
No Budismo nos isolamos? Como se relacionar com pessoas?
Como meditar? Budismo crê em super-poderes?!
Posso praticar sem crer no renascimento?
Budismo é religião ou filosofia? Por que há tanta idolatria?


Dialogue sobre essas e outras questões aqui.


Comunidade dedicada a simpatizantes e seguidores (de todas as escolas) do Budismo, visando à pesquisa e ao diálogo. Participe!
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Se você já se registrou, apresente-se aqui e tire suas dúvidas sobre Budismo!
Registre-se para expor seus pontos de vista - isso independe de sua religião!
Bem-vindo
Bem-vindo ao Fórum Sangha Online!

Registre-se para dialogar com outras pessoas interessadas no Budismo e para ter acesso a todo o conteúdo para pesquisa sobre o mesmo.

Qualquer dúvida, ficaremos felizes em ajudar!
Últimos assuntos
» Apresentação
por  Nove
Ter 12 Dez 2017 - 23:39

» Sobre este Fórum: Dúvidas sobre o Budismo
por  Nove
Ter 12 Dez 2017 - 23:00

» Cosmologia budista Dúvidas
por  William - Admin
Ter 12 Dez 2017 - 20:55

» Sutra de Lótus / BSGI
por  William - Admin
Ter 12 Dez 2017 - 20:14

» Grupo, sobre Budismo, no Whatsapp
por  brunoc.araujo
Sex 24 Nov 2017 - 13:49

» preciso de um esclarecimento aqui, por favor
por  William - Admin
Qua 22 Nov 2017 - 21:02

» [Vídeo] O Fim do Mundo: Vidamorte
por  jean F Carvalho
Sab 28 Out 2017 - 22:10

» FELIZ NATAL! Mas... Budistas podem comemorar o Natal?
por  frank Knarf
Seg 16 Out 2017 - 11:14

» apresentaçao
por  William - Admin
Sab 14 Out 2017 - 20:23

» Dharma e Lamrim
por  William - Admin
Dom 1 Out 2017 - 23:20

» Dúvida sobre a NÃO ação
por  William - Admin
Dom 1 Out 2017 - 23:11

» Caridade baseada em desejos mundanos
por  William - Admin
Dom 1 Out 2017 - 22:57

Geral
Quem somos
Regras Gerais
Apresente-se
Precisa de ajuda?
Por que Sangha Online?
O Básico do Budismo
Introdução ao Budismo
A Vida de Buda
Tire suas Dúvidas!
O que o Budismo não é
Como meditar
5 Preceitos para Virtude
Meditação altera genes
Dúvidas Frequentes
Budismo é religião?
Budismo é ateísta?
Como virar budista?
O que é Fé no Budismo?
Preciso ser vegetariano?
O que significa o Lótus?
Votação
Atualmente, qual preceito você tem mais dificuldade para manter?

 
Abstenção de matar intencionalmente.

 
Abstenção de tomar o que não foi dado (roubar).

 
Abstenção de conduta sexual imprópria.

 
Abstenção de linguagem incorreta.

 
Abstenção de tomar álcool e outros embriagantes.
Exibir resultados
Quem está conectado
5 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 5 Visitantes

Nenhum






Compartilhe | .
 

 Oferendas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Ed

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Não
Mensagens : 5

Mensagem Dom 11 Set 2016 - 15:50

Tenho poucas leituras e quase nenhuma prática no budismo. Gostaria de propor uma discussão à respeito dos rituais de oferendas, que estão presentes em todas as linhagens de budismo que tive contato.
Longe de querer ofender, pretendo compreender o significado e utilidade de tais atos.
Minha visão é de que Budas e Bodhisatvas não precisam de nada que possamos oferecer (comida, água, prostrações, energia, etc).
Vejo que demonstrações de respeito e humildade seriam mais úteis no dia-a-dia, alimentando um animal de rua, por exemplo.
Aguardo retorno e espero que possamos estabelecer um bom diálogo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
William - Admin

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 494

Mensagem Dom 18 Set 2016 - 17:38

Olá Ed, seja bem-vindo ao Fórum Sangha Online!  Bem-vindo!
Realmente os Budas e Bodhisatvas não precisam das nossas oferendas rs... Acho que quem precisa mais são justamente aqueles que oferecem, ou seja, nós mesmos rs...
Em cada tradição ou escola do Budismo as cerimônias de oferendas são tratadas de formas diferentes, têm objetivos diferentes e em algumas são feitas com mais frequência do que em outras.
Particularmente, penso que esse tipo de cerimônia não deve ser feito muito frequentemente, porque, pelo perdão da palavra àqueles que têm muita fé nesses tipos de rituais, isso implicaria em muito desperdício de flores, velas, água, comida, dentre outros objetos que são oferecidos.
Esse é um dos motivos que me levam a seguir a Escola Theravada (estou sendo tendencioso elogiando a minha escola rs  Sorridente), porque nela esses tipos de cerimônias são realizados raramente, sendo considerados eventos de fato especiais. Tal tipo de coisa é mais realizada na celebração do dia do nascimento do Buddha e da sua iluminação, onde geralmente os budistas fazem uma corrente de flores e velas e unem-se para meditar e conversar sobre os ensinamentos.

O ponto, a meu ver, é que realmente os Budas e Bodhisatvas não precisam dessas oferendas - somos nós que precisamos, mas penso que raramente. Acho mais saudável empenhar tais tipos de celebrações poucas vezes ao ano, e se possível com objetos que não impliquem em tanto desperdício, como flores e incensos, em vez de comida ou água.

Mas, afinal, qual a intenção de tudo isso? Basicamente, de reunir os budistas para celebrar uma data que têm impacto e importância para a existência da religião que praticam. O ponto verdadeiro nessas oferendas não é fazer a oferenda mais volumosa, mais bonita, ou agradar ao Buddha... o que realmente importa são as intenções e motivações que cultivamos no coração quando fazemos essas oferendas. Isso é Karma, afinal - intenção, motivação, ação intencional. Isso é que realmente tem valor. 
O ponto dessas cerimônias é usá-las como parte do treinamento espiritual para desenvolver qualidades como humildade, gratidão, generosidade, paciência, caridade e benevolência. Isso é o mais importante. Por isso é bom o bom-senso em não exagerar nessas cerimônias, mas ao mesmo tempo não vejo motivo para extingui-las totalmente, porque são eventos muito saudáveis para a reunião dos discípulos para agradecerem ao Buddha, embora, de fato, ele não esteja recebendo essa gratidão rsrs...

Porque, como eu disse, quem precisa dessas oferendas não são de fato os Buddhas e Bodhisatvas, mas sim os ofertantes que as realizam. São eles, ou melhor, somos nós que precisamos desses eventos para desenvolvermos as qualidades espirituais. Mas eventos esporádicos, como coloquei. Porque essas qualidades também são para serem desenvolvidas na almofada de meditação, com os colegas de trabalho, com os familiares à mesa de jantar, com animais de rua como você bem colocou..., com idosos que precisem de ajuda, com amigos que estão atolados em seu stress... Enfim, qualquer instante é uma oportunidade para desenvolver as qualidades espirituais. Assim é que o caminho espiritual e a vida tornam-se a mesma coisa.

Enfim, tudo depende da forma como utilizamos essas coisas, o que você acha? De fato, não são tão importantes essas cerimônias externas, mas sim como fazemos uso delas. Como o Buddha dizia, mesmo que uma pessoa dormisse ao lado dele e vivesse grudada nele, se essa pessoa não cultivasse o seu coração, estaria distante dela. Já outra pessoa, mesmo que nunca tivesse conhecido o Buddha, mesmo que vivesse distante dele ou em época diferente, se ela cultivasse seu coração, então estaria junto ao Buddha. É isso o que importa no Budismo, assim eu penso... O que você acha? É o Karma. O que fazemos com o corpo é secundário. PORQUÊ fazemos, é o essencial.  Feliz Se dermos atenção a isso, acho que pode-se realizar essas cerimônias com bom-senso, de maneira moderada, com objetos que não impliquem em tanto desperdício, e que ajudem a constituir uma cerimônia de treinamento espiritual comunitário! rsrs
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
Ed

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Não
Mensagens : 5

Mensagem Seg 19 Set 2016 - 8:23

Muito esclarecedor o seu texto. Eu não conheço nada sobre o Theravada e seus rituais e práticas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
William - Admin

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 494

Mensagem Sab 1 Out 2016 - 19:17

Como eu disse, vejo o Theravada, assim como o Zen, como tradições mais "secas"... Secas no sentido de que não são muito ritualísticas ou ornamentais... existem cerimônias, mas são eventuais e costumam ser mais simples... Apesar que isso é muito subjetivo rsrs...
Caso queira ver uns vídeos curtos de cerimônias no Budismo Theravada no monastério de Ajahn Brahm, na Austrália:

https://www.youtube.com/watch?v=1mLGaAdvzdQ

Ou este, que é do mesmo evento no Monastério das Monjas da Austrália:
https://www.youtube.com/watch?v=pN3BA3wdjvQ

Kathina é a cerimônia de finalização do Vassa, que é o período de 3 meses, geralmente, em que monges ficam em retiro de meditação, período em que a prática meditativa é focada. Os leigos podem participar do retiro integralmente ou parcialmente...
Geralmente, no Kathina, há palestras dos monges, orações, oferenda de arroz e mantos ou tecidos para os monges, e cerimônias de oferenda ao Buddha que geralmente envolvem flores e incensos.
O ritual de oferenda de arroz é interessante porque aproxima os monges dos leigos, visto que os monges passam de pessoa em pessoa para receber a oferenda. Bom treinamento para paciência e cumprimentos! rs
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
Nyendrag Yeshe

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 13

Mensagem Sex 21 Abr 2017 - 17:44

Administrador escreveu:
Olá Ed, seja bem-vindo ao Fórum Sangha Online!  Bem-vindo!
Realmente os Budas e Bodhisatvas não precisam das nossas oferendas rs... Acho que quem precisa mais são justamente aqueles que oferecem, ou seja, nós mesmos rs...
Em cada tradição ou escola do Budismo as cerimônias de oferendas são tratadas de formas diferentes, têm objetivos diferentes e em algumas são feitas com mais frequência do que em outras.
Particularmente, penso que esse tipo de cerimônia não deve ser feito muito frequentemente, porque, pelo perdão da palavra àqueles que têm muita fé nesses tipos de rituais, isso implicaria em muito desperdício de flores, velas, água, comida, dentre outros objetos que são oferecidos.
Esse é um dos motivos que me levam a seguir a Escola Theravada (estou sendo tendencioso elogiando a minha escola rs  Sorridente), porque nela esses tipos de cerimônias são realizados raramente, sendo considerados eventos de fato especiais. Tal tipo de coisa é mais realizada na celebração do dia do nascimento do Buddha e da sua iluminação, onde geralmente os budistas fazem uma corrente de flores e velas e unem-se para meditar e conversar sobre os ensinamentos.

O ponto, a meu ver, é que realmente os Budas e Bodhisatvas não precisam dessas oferendas - somos nós que precisamos, mas penso que raramente. Acho mais saudável empenhar tais tipos de celebrações poucas vezes ao ano, e se possível com objetos que não impliquem em tanto desperdício, como flores e incensos, em vez de comida ou água.

Mas, afinal, qual a intenção de tudo isso? Basicamente, de reunir os budistas para celebrar uma data que têm impacto e importância para a existência da religião que praticam. O ponto verdadeiro nessas oferendas não é fazer a oferenda mais volumosa, mais bonita, ou agradar ao Buddha... o que realmente importa são as intenções e motivações que cultivamos no coração quando fazemos essas oferendas. Isso é Karma, afinal - intenção, motivação, ação intencional. Isso é que realmente tem valor. 
O ponto dessas cerimônias é usá-las como parte do treinamento espiritual para desenvolver qualidades como humildade, gratidão, generosidade, paciência, caridade e benevolência. Isso é o mais importante. Por isso é bom o bom-senso em não exagerar nessas cerimônias, mas ao mesmo tempo não vejo motivo para extingui-las totalmente, porque são eventos muito saudáveis para a reunião dos discípulos para agradecerem ao Buddha, embora, de fato, ele não esteja recebendo essa gratidão rsrs...

Porque, como eu disse, quem precisa dessas oferendas não são de fato os Buddhas e Bodhisatvas, mas sim os ofertantes que as realizam. São eles, ou melhor, somos nós que precisamos desses eventos para desenvolvermos as qualidades espirituais. Mas eventos esporádicos, como coloquei. Porque essas qualidades também são para serem desenvolvidas na almofada de meditação, com os colegas de trabalho, com os familiares à mesa de jantar, com animais de rua como você bem colocou..., com idosos que precisem de ajuda, com amigos que estão atolados em seu stress... Enfim, qualquer instante é uma oportunidade para desenvolver as qualidades espirituais. Assim é que o caminho espiritual e a vida tornam-se a mesma coisa.

Enfim, tudo depende da forma como utilizamos essas coisas, o que você acha? De fato, não são tão importantes essas cerimônias externas, mas sim como fazemos uso delas. Como o Buddha dizia, mesmo que uma pessoa dormisse ao lado dele e vivesse grudada nele, se essa pessoa não cultivasse o seu coração, estaria distante dela. Já outra pessoa, mesmo que nunca tivesse conhecido o Buddha, mesmo que vivesse distante dele ou em época diferente, se ela cultivasse seu coração, então estaria junto ao Buddha. É isso o que importa no Budismo, assim eu penso... O que você acha? É o Karma. O que fazemos com o corpo é secundário. PORQUÊ fazemos, é o essencial.  Feliz Se dermos atenção a isso, acho que pode-se realizar essas cerimônias com bom-senso, de maneira moderada, com objetos que não impliquem em tanto desperdício, e que ajudem a constituir uma cerimônia de treinamento espiritual comunitário! rsrs
Olá Adm

Me perdoe, mas de onde você tirou a idéia de que a prática de oferendas devocionais não são frequentes na tradição Theravada? Ou que só são feitas em datas festivas? 

Um exemplo que posso citar é o do Templo da Relíquia do Dente em Kandy-Sri Lanka, onde várias oferendas (incluindo comida, incenso etc) e um ofício devocional são feito todos os dias, sendo o Buda tratado como vivo. Outro o Mahamuni Buddha do Myanmar, onde se banha a estátua, se oferece comida, flores, incense etc. Todos os dias! Muitas famílias Theravada tem altares em casa onde oferendas são feitas diariamente. No Sri Lanka isso pode se tornar muito elaborado, existindo uma variedade enorme de Pujas, como Bodhi Puja (Puja oferecido a Árvore Bodhi), Attavisi Puja (Puja aos 28 Budas anteriores) etc. Na Tailândia nos mosteiros se faz Puja pela manhã e noite, as oferendas tb estão lá presentes.
Oferendas em um dia normal no Myanmar.
Você não pode querer limitar o Budismo ou mesmo a tradição Theravada ao seu entendimento! É moda no ocidente descaracterizar a versão asiática do budismo e suas práticas como inferiores à meditação, mas como você mesmo fala. Tais práticas feitas de forma correta ajudam muito e podem ser úteis para o desenvolvimento mental. 

Se espera que os leigos pratiquem Dana, Sila e Bhavana. A prática diária de oferendas pode ser usada para praticar os 3, mas principalmente Dana, Bhavana se feita com concentração e Sila de forma moralmente correta. Especialmente quando não contamos com uma Sangha monástica para fazer oferendas diretamente, como ocorre pra talvez 90% dos brasileiros!
[quote=The most common daily ritual of the Buddhist is that of personal worship, which many devout Buddhists perform daily in their homes. On the communal level the ritual is observed on the poya days at a temple or a monastery.[2]http://www.accesstoinsight.org/lib/authors/kariyawasam/wheel402.html][/quote]



Oferendas no Wat Doi Suthep na Tailândia
Altar doméstico no Myanmar com estátua, flores e potinho para oferecer comida!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nyendrag Yeshe

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 13

Mensagem Sex 21 Abr 2017 - 18:06

Ed escreveu:
Tenho poucas leituras e quase nenhuma prática no budismo.  Gostaria de propor uma discussão à respeito dos rituais de oferendas, que estão presentes em todas as linhagens de budismo que tive contato.
Longe de querer ofender, pretendo compreender o significado e utilidade de tais atos.
Minha visão é de que Budas e Bodhisatvas não precisam de nada que possamos oferecer (comida, água, prostrações, energia, etc).
Vejo que demonstrações de respeito e humildade seriam mais úteis no dia-a-dia, alimentando um animal de rua, por exemplo.
Aguardo retorno e espero que possamos estabelecer um bom diálogo.
No ponto de vista Mahayana, ou mesmo Theravada, essas práticas são parte do treinamento mental e expressão da prática de virtudes. Tais como doação e desprendimento(o ato de doar é um excelente antídoto contra o apego), humildade, apreciação, devoção. Como qualquer treinamento, se não for feito de forma regular não existirão efeitos claros e rápidos. Por isso que as tradições budistas encorajam esse tipo de atitude e práticas no dia a dia, pois elas geram estados mentais virtuosos que ajudam no crescimento espiritual. E se feitas com concentração e entendimento ajudam a desenvolver a prática de meditação e sabedoria. 

Outro fator, é que quando se faz oferendas, deveria saber a qual objeto a oferenda se destina. Nesse caso sendo as Três Jóias, são destino de oferendas virtuosos, e isso deve ser feito tendo em mente suas qualidades( o que também é uma forma de contemplação). Os Budas e Bodhisattvas eliminaram todas delusões e possuem várias qualidade como compaixão infinita etc. E além de ser uma prática meditativa por si só. Cria muito karma positivo, karma derivado dos estados mentais e consequentes ações virtuosas gerados pela prática. O que ajuda a diminuir o carma negativo e também afeta o nosso desenvolvimento espiritual.  Muitos dos obstáculos que obstruem nossa prática e desenvolvimento espiritual são derivados de nossas ações equívocas do passado. Essas por sua vez surgiram de nossa delusões, como apego, ódio e ignorância. Por isso é vantajoso gerar tais estados mentais virtuosos todos os dias possíveis! 

Você até pode dar algo pra um animalzinho na rua, ou melhor ainda, adotar um! Mas para todos os fins, além do objeto a quem a oferenda se destina. Quando você faz só faz uma doação, diferente da prática de oferendas, não estão aliados todos esses fatores que citei, como disciplina, concentração, contemplação e até um eventual insight. Além do que, fica mais fácil manter um altar em casa onde se fazer tais práticas diariamente e de forma consistente, do que sair procurando um animal no meio da rua! Claro que você tb não deve deixar de ser útil para quem realmente precisa de sua ajuda, tal como o animal em questão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shinobu

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 5

Mensagem Sab 22 Abr 2017 - 17:45

Concordo com o administrador, não quero discutir, só deixar meu entendimento que é semelhante ao administrador, e uma pergunta: 
Para quem Buda fazia suas oferendas? Pois como todos sabem Buda não era budista.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nyendrag Yeshe

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 13

Mensagem Sab 22 Abr 2017 - 23:41

Shinobu escreveu:
Concordo com o administrador, não quero discutir, só deixar meu entendimento que é semelhante ao administrador, e uma pergunta: 
Para quem Buda fazia suas oferendas? Pois como todos sabem Buda não era budista.
Se o Buda não era Budista, o que ele era? Me dê alguma forma de prova disso. Ele falou se o era ou não em alguma escritura? Ao contrário, ele se coloca como um herdeiro de uma linhagem de vários Budas que existiram no passado, e existirão no futuro. Fundou uma ordem monástica. Encorajava os discípulos a tomarem refúgio nas Três Jóias (esse refúgio é o que diferencia o budista de um não budista). Fazia distinção entre o que ele pregava de outras tradições religiosas da época, como o  Bramanismo e Jainismo. 

O fato do Buda ser budista ou não é ideia sua e de alguns autores ocidentais modernos. Tem pouca relevância no meio tradicional. Mas isso não tem importância. Essa ideia de diferenciar filosofia e espiritualidade ou metafísica surgiu na Europa do Séc. XVIII! O Buda viveu 500 a.c! Muitos budistas theravada e zen aqui no Ocidente misturam Budismo com racionalismo e niilismo, nada contra, mas difere muito da forma praticada na Ásia e as vezes vai até contra as referências das escrituras mesmo e das tradições orais! Além de ser uma criação 100% moderna! O problema é que essa turminha jura de pés juntos que esse entendimento era o que o Buda tinha a 2500 anos atrás, e que entendem melhor que os povos que tiveram acesso a uma transmissão mais antiga e até mais direta do conhecimento budista! Isso é ridículo!

Bem, não sei a qual tradição você se filia, ou se é filiado a alguma. Mas existem muitas referências nos sutras mahayana de Budas, mas especialmente Bodhisattvas avançados, prestando homenagem e fazendo oferendas a outros Budas do passado, presente e futuro. Alguns vivendo em outros planos de existência e terras puras. Nos suttas do cânone Páli o Buda tb se refere aos Budas passados e ao futuro (Metteya/Maitreya). Nas Jatakas, ou histórias das vidas anteriores do Buda, presente tanto Theravada/Mahayan, o Buda fez diversas oferendas a vários Budas, Bodhisattvas, Stupas e chegou várias vezes a se sacrificar pelo bem de alguns seres. Isso o ajudava na acumulação da perfeição da generosidade ou Dana Paramita! Em uma história ele se oferece para ser alimento de uma tigresa faminta.O Buda no cânone Páli instrui os discípulos para construírem relicários ou Stupas e virem aos mesmos com oferendas, e explica como isso é benéfico. Isso está no Maha Parinibbana Sutta. 

Mas se você leu corretamente, minha opinião não difere muito da do Admn. Ambos concordamos que a prática de oferenda não é nada mais que uma forma de cultivo espiritual e meditação. E quem se beneficia de tal prática são os praticantes e não os Budas rsrs !A discordância só está na frequência do ato. Ele talvez desconheça que muitos budistas theravada tradicionais na Ásia fazem esse tipo de prática tb diariamente. Muitos budistas theravada e zen aqui no Ocidente misturam Budismo com racionalismo e niilismo, nada contra, mas difere muito da forma praticada na Ásia e as vezes vai até contra as referências das escrituras mesmo e das tradições orais!


Última edição por Nyendrag Yeshe em Dom 23 Abr 2017 - 9:32, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shinobu

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 5

Mensagem Dom 23 Abr 2017 - 17:30

Boa tarde, não me filio a nenhuma tradição, me identifico muito com a theravada, só sigo meu entendimento segundo os ensinamentos do Buda Grato
Voltar ao Topo Ir em baixo
William - Admin

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 494

Mensagem Seg 1 Maio 2017 - 21:11

Olá Nyendrag Yeshe, seja bem-vindo ao Fórum Sangha Online!  Bem-vindo!
Desculpe, de fato fui um pouco generalista na minha colocação. Peço desculpa a você e a todos.
Apesar de já ter assumido estar sendo tendencioso desde o início rsrs, acabei generalizando toda a Escola Theravada para uma realidade presente apenas em uma tradição ou outra, ou em algumas linhagens... porque em algumas linhagens do Theravada de fato pode-se constatar que a execução de cerimônias de oferendas elaboradas são mais raras, ao passo que em outras tradições do Theravada são rotineiras.
De fato, se eu fosse ser mais específico, em vez de colocar da forma generalista que eu coloquei, não concordo com muitas práticas dentro da própria escola Theravada que eu sigo. Tradições no Sri Lanka, por exemplo, atacam a homossexualidade de forma muito agressiva, o que acho muito triste.
E é verdade que há tradições do Theravada que praticam oferendas de forma mais rotineira e elaborada. A opinião de que deveriam ser menos enfatizadas é uma opinião pessoal minha, conforme expus no texto acima. De forma alguma isso quer dizer que seja a verdade ou o melhor, é só opinião pessoal mesmo  Feliz
Por exemplo... no Myanmar, se não me engano... é tradição no ano novo, eu acho, banhar as estátuas do Buddha, bem como fazer brincadeiras com água. Eu particularmente tenho dó rsrs... Tenho dó de exagerar no uso de flores, comida, água e outras coisas para esses rituais e oferendas. Reitero que acho muito útil para o treinamento da mente, mas minha opinião PESSOAL mesmo é que tais tipos de cerimônias devessem ser feitas mais raramente rsrs...
Conforme disse o Dalai Lama uma vez, quando o questionaram sobre o que ele faria se radicais explodissem estátuas do Buddha, ele rebateu: "elas eram de pedra, não eram?". rsrs

Sou afeito a tradição das florestas da Tailândia... mas mesmo nessa tradição algumas linhagens favorecem a realização de oferendas regulares. Mas em geral, em algumas linhagens, essas oferendas não são muito enfatizadas... embora o ritual de se acender uma vela nas prostrações para o Buddha sejam feitas todos os dias!  Sorridente Mas oferendas elaboradas de alimentos, flores e incensos mesmo não são tão frequentes. Só generalizei isso para a Escola Theravada toda, motivo pelo qual peço desculpas novamente e agradeço pela sua contribuição! Paz!  Reverência
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
Nyendrag Yeshe

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 13

Mensagem Seg 1 Maio 2017 - 23:41

Administrador escreveu:
Olá Nyendrag Yeshe, seja bem-vindo ao Fórum Sangha Online!  Bem-vindo!
Desculpe, de fato fui um pouco generalista na minha colocação. Peço desculpa a você e a todos.
Apesar de já ter assumido estar sendo tendencioso desde o início rsrs, acabei generalizando toda a Escola Theravada para uma realidade presente apenas em uma tradição ou outra, ou em algumas linhagens... porque em algumas linhagens do Theravada de fato pode-se constatar que a execução de cerimônias de oferendas elaboradas são mais raras, ao passo que em outras tradições do Theravada são rotineiras.
De fato, se eu fosse ser mais específico, em vez de colocar da forma generalista que eu coloquei, não concordo com muitas práticas dentro da própria escola Theravada que eu sigo. Tradições no Sri Lanka, por exemplo, atacam a homossexualidade de forma muito agressiva, o que acho muito triste.
E é verdade que há tradições do Theravada que praticam oferendas de forma mais rotineira e elaborada. A opinião de que deveriam ser menos enfatizadas é uma opinião pessoal minha, conforme expus no texto acima. De forma alguma isso quer dizer que seja a verdade ou o melhor, é só opinião pessoal mesmo  Feliz
Por exemplo... no Myanmar, se não me engano... é tradição no ano novo, eu acho, banhar as estátuas do Buddha, bem como fazer brincadeiras com água. Eu particularmente tenho dó rsrs... Tenho dó de exagerar no uso de flores, comida, água e outras coisas para esses rituais e oferendas. Reitero que acho muito útil para o treinamento da mente, mas minha opinião PESSOAL mesmo é que tais tipos de cerimônias devessem ser feitas mais raramente rsrs...
Conforme disse o Dalai Lama uma vez, quando o questionaram sobre o que ele faria se radicais explodissem estátuas do Buddha, ele rebateu: "elas eram de pedra, não eram?". rsrs

Sou afeito a tradição das florestas da Tailândia... mas mesmo nessa tradição algumas linhagens favorecem a realização de oferendas regulares. Mas em geral, em algumas linhagens, essas oferendas não são muito enfatizadas... embora o ritual de se acender uma vela nas prostrações para o Buddha sejam feitas todos os dias!  Sorridente Mas oferendas elaboradas de alimentos, flores e incensos mesmo não são tão frequentes. Só generalizei isso para a Escola Theravada toda, motivo pelo qual peço desculpas novamente e agradeço pela sua contribuição! Paz!  Reverência
Nas Stupas do Myanmar é comum oferecer água as estátuas do Buda sempre que se visita o templo! Existem 7 pontos no compasso da stupa que se referem aos dias da semana e planetas (algo vindo das crenças astrológicas locais, que derivam da astrologia indiana.). Outra prática peculiar dos budistas do Myanmar  é sempre carregar consigo um rosário, chamam de Seik Badi. E usam para recitar mantras nos templos tb! 


Nos mosteiros da tradição da floresta Puja para o Budas são feitos de manhã e noite! Mas de fato a tradição da Tailândia enfatiza um pouco menos as práticas devocionais. 

Mas existe uma razão! Desde o Rei Phra Mongkut, o Budismo Tailandês vem passando pro um processo de "purificação". Tal processo teria se iniciado com ele, que via o Budismo Tailandês da época como degenerado. Tal processo seria uma volta a enfase ao cânone páli! Alguns estudiosos dizem que tal atitude tem uma forte influencia dos protestantismo, o Rei Mongkut viveu no auge do período colonial na Ásia. Em que missionários protestantes tentavam disseminar o Cristianismo na região. Um elemento central do protestantismo é a chamada "sola scriptura", que em Latin quer dize "somente a escritura". Ou seja a única fonte viável e verdadeira para doutrina e práticas são as escrituras e ponto final! Vejos tantos Theravadins ocidentais pensando exatamente assim! E talvez isso tenha influenciado o Rei a executar reformas, e purificar o Budismo na Tailândia de "superstições"! Eram assim que os missionários se referiam as prátias budistas da Ásia. Tal processo (Reformismo) tb foi tentado no Hinduísmo pelo Swami Vivekananda e etc! 

O que acontece foi que nós aqui no Ocidente acabamos por receber esse tipo de Budismo! Um Budismo meio que reformado! 
Muita gente então acredita piamente que esse Budismo Theravada reformado, é o mesmo, idêntico ao da escola Sthaviravada de 2000 anos atrás! O tal Theravada original, mais antigo e mais próximos dos ensinamentos e práticas do Buda de 2500 AC! Escuto TANTO isso Irônico !Mas TANTA coisa aconteceu de lá pra cá!  

Antes dessa época, tal como acontecia com as outras religiões e tradições da Ásia e particularmente religiões indianas. Era que a fonte das doutrinas e práticas não eram só escrituras "mortas". Mas a tradição oral, a mitologia, a arte, os rituais e etc. A religião era uma transmissão de prátias e conhecimento e não uma filosofia morta e nem uma forma fundamentalismo religioso!  

Lembre-se que o Canone Páli só foi escrito séculos depois do Parinibbana do Buda! Antes disso os sutras eram recitados e memorizados pela Sangha! O Budismo é uma tradição essencialmente oral! Na minha tradição, a Tibetana, ainda se enfatiza a ideia que é importante ouvir o Dharma, ouvir literalmente, de uma pessoa que tenha a detenção de uma linhagem que vem do Buda. 
Citação :
Every pious Buddhist more or less carries out the meritorious deeds of dispensing charity, observing morality and practising meditation. Out of these three, the Buddhists ususily perform the charitable deeds daily. At every house of Buddhists, they offer food, water and flowers dedicated to the Triple Gems every morning. Moreover, with generous mindedness, they offer alms-food to the Sanghas who go round from house to house for collecting alms-food, in procession or individually. In some towns, there are many hundreds of Sanghas going in procession for alms-food. The Buddhists heartily believe that the daily act of offering alms-food to the Sangha is the main cause for the perpetuation of the Buddha's Teaching. According to their wealth, they occasionally make other donations such as inviting the monks to their home and offering food, novitiating their sons, donating the four material requisites to the sangha. etc. In fulfilling the ten perfections, the Bodhisattha performed the perfection of charity prior to the other perfections. Therefore, Dana is the first of the Ten Perfections. The charity is the first item of ten meritorious deeds stated in the previous charpter. Therefore in this chapter. the notable facts concerning charity shall be exergerated.
http://www.myanmarnet.net/nibbana/charity.htm
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nyendrag Yeshe

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 13

Mensagem Qui 4 Maio 2017 - 14:43

Administrador escreveu:
Olá Nyendrag Yeshe, seja bem-vindo ao Fórum Sangha Online!  Bem-vindo!
Desculpe, de fato fui um pouco generalista na minha colocação. Peço desculpa a você e a todos.
Apesar de já ter assumido estar sendo tendencioso desde o início rsrs, acabei generalizando toda a Escola Theravada para uma realidade presente apenas em uma tradição ou outra, ou em algumas linhagens... porque em algumas linhagens do Theravada de fato pode-se constatar que a execução de cerimônias de oferendas elaboradas são mais raras, ao passo que em outras tradições do Theravada são rotineiras.
De fato, se eu fosse ser mais específico, em vez de colocar da forma generalista que eu coloquei, não concordo com muitas práticas dentro da própria escola Theravada que eu sigo. Tradições no Sri Lanka, por exemplo, atacam a homossexualidade de forma muito agressiva, o que acho muito triste.
E é verdade que há tradições do Theravada que praticam oferendas de forma mais rotineira e elaborada. A opinião de que deveriam ser menos enfatizadas é uma opinião pessoal minha, conforme expus no texto acima. De forma alguma isso quer dizer que seja a verdade ou o melhor, é só opinião pessoal mesmo  Feliz
Por exemplo... no Myanmar, se não me engano... é tradição no ano novo, eu acho, banhar as estátuas do Buddha, bem como fazer brincadeiras com água. Eu particularmente tenho dó rsrs... Tenho dó de exagerar no uso de flores, comida, água e outras coisas para esses rituais e oferendas. Reitero que acho muito útil para o treinamento da mente, mas minha opinião PESSOAL mesmo é que tais tipos de cerimônias devessem ser feitas mais raramente rsrs...
Conforme disse o Dalai Lama uma vez, quando o questionaram sobre o que ele faria se radicais explodissem estátuas do Buddha, ele rebateu: "elas eram de pedra, não eram?". rsrs

Sou afeito a tradição das florestas da Tailândia... mas mesmo nessa tradição algumas linhagens favorecem a realização de oferendas regulares. Mas em geral, em algumas linhagens, essas oferendas não são muito enfatizadas... embora o ritual de se acender uma vela nas prostrações para o Buddha sejam feitas todos os dias!  Sorridente Mas oferendas elaboradas de alimentos, flores e incensos mesmo não são tão frequentes. Só generalizei isso para a Escola Theravada toda, motivo pelo qual peço desculpas novamente e agradeço pela sua contribuição! Paz!  Reverência
Será que esse dó que você tem não seria uma forma de apego? Talvez porque pense que as oferendas são desperdiçadas, pois aparentemente ninguém vai usá-las. Eu vejo assim, quem as faz, faz com uma motivação pura (quando não é pura superstição, obviamente), de homenagear as Tês Jóias. A comida oferecida é  normalmente reutilizada e depois dada à Sangha. As flores murchariam e morreriam caso fossem colhidas ou não. Incenso, eu gosto de acender desde pivete, e entre acender para me entreter com o seu perfume de forma egoísta ou não, pq não usá-lo pra uma razão mais elevada. Claro, isso tb depende da visão da escola, no Mahayana o Buda é onisciente e não está totalmente "extinto" como o Theravada normalmente apregoa. Embora não possa receber essas oferendas diretamente, ele as percebe! 

No mais existem várias referências à prática de oferendas tanto dentro como fora do Cânone Páli, e em diversas partes do mesmo! Isso faz parte de uma tradição de mais de 2500 anos! 

Claro, todas as tradições tem seus "cânceres" rsrs. Algumas linhagens do Sri Lanka são baseadas na ideia de casta! Pasme! Você não pode ser ordenado se não for membro de uma lista de castas específicas. Intocáveis como os Rodiya estão foras disso! No Vajrayana do Nepal existe a mesma coisa, a iniciações mais altas estão reservados aos membros das castas Bajracharya e Shakya! Sem contar nos monges que se envolvem com nacionalismo e incitam conflitos em algumas regiões! Bom senso é o que nos faz ter discriminação entre o certo e errado! Se é Kusala ou Akusala como o Buda diria!  Obrigado!
Voltar ao Topo Ir em baixo
William - Admin

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 494

Mensagem Sab 13 Maio 2017 - 13:54

Olá Nyendrag... talvez minha dó possa ser algum tipo de apego mesmo... Penso que alguns mestres talvez me colocassem para fazer esses tipos de oferendas como treino para mim!  Sorridente
Quanto à importância da transmissão oral, compartilho dessa visão. Conforme diz Sariputta no Mahavedalla Sutta: “Amigo, quantas condições existem para o surgimento do entendimento correto?"
"Amigo, existem duas condições para o surgimento do entendimento correto: a voz de uma outra pessoa (parato ghosa) e a atenção com sabedoria (yoniso manasikara). Essas são as duas condições para o surgimento do entendimento correto". [13]

Claro que a "voz de outra pessoa" refere-se a um ensinamento dado por um nobre, um Sotapanna ou um Arahant, alguém que teve entendimento profundo sobre Nirvana e a Cessação Dependente!  Feliz
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado



Mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Oferendas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Budismo - Sangha Online :: Comunidade :: Tire suas dúvidas sobre o Budismo-