Budismo - Sangha Online
DÚVIDAS SOBRE O BUDISMO?

Registre-se e nos envie sua pergunta que talvez possamos ajuda-lo, independente de sua religião!
Todos são bem-vindos para dialogarem e pesquisarem aspectos do Budismo. Registrando-se você poderá enviar suas dúvidas particularmente à Administração ou à Comunidade, como exemplos:

No Budismo não podemos ter desejos?
Como o Buddha comia carne? E o vegetarianismo?
O Nirvana é o vazio? É eterno e é uma extinção do ser?
O que significa não-eu? O Budismo é niilista?
O que é prazer no Budismo? E paz interior?
Budismo crê em Devas, logo ele é Politeísta?
No Budismo nos isolamos? Como se relacionar com pessoas?
Como meditar? Budismo crê em super-poderes?!
Posso praticar sem crer no renascimento?
Budismo é religião ou filosofia? Por que há tanta idolatria?


Dialogue sobre essas e outras questões aqui.


Comunidade dedicada a simpatizantes e seguidores (de todas as escolas) do Budismo, visando à pesquisa e ao diálogo. Participe!
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Se você já se registrou, apresente-se aqui e tire suas dúvidas sobre Budismo!
Registre-se para expor seus pontos de vista - isso independe de sua religião!
Bem-vindo
Bem-vindo ao Fórum Sangha Online!

Registre-se para dialogar com outras pessoas interessadas no Budismo e para ter acesso a todo o conteúdo para pesquisa sobre o mesmo.

Qualquer dúvida, ficaremos felizes em ajudar!
Últimos assuntos
» Novo por aqui!
por  Bruno Kyber
Qua 13 Set 2017 - 12:11

» Professores leigos
por  Ed
Ter 5 Set 2017 - 19:32

» Grupo, sobre Budismo, no Whatsapp
por  Pedro
Seg 4 Set 2017 - 21:51

» Apresentação
por  Administrador
Dom 13 Ago 2017 - 19:26

» O Samsara
por  Erick
Qua 28 Jun 2017 - 12:46

» A Meditação e o Mosquito: Uma Reflexão Sobre Concentração e Virtude
por  Erick
Qua 28 Jun 2017 - 12:41

» A descrição de Arahants e Ariyas para Nirvana
por  Administrador
Dom 11 Jun 2017 - 8:07

» Bom dia - pergunta
por  Erick
Qui 1 Jun 2017 - 8:25

» Oferendas
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:54

» Meditação altera genes
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:16

Geral
Quem somos
Regras Gerais
Apresente-se
Precisa de ajuda?
Por que Sangha Online?
O Básico do Budismo
Introdução ao Budismo
A Vida de Buda
Tire suas Dúvidas!
O que o Budismo não é
Como meditar
5 Preceitos para Virtude
Meditação altera genes
Dúvidas Frequentes
Budismo é religião?
Budismo é ateísta?
Como virar budista?
O que é Fé no Budismo?
Preciso ser vegetariano?
O que significa o Lótus?
Votação
Atualmente, qual preceito você tem mais dificuldade para manter?

 
Abstenção de matar intencionalmente.

 
Abstenção de tomar o que não foi dado (roubar).

 
Abstenção de conduta sexual imprópria.

 
Abstenção de linguagem incorreta.

 
Abstenção de tomar álcool e outros embriagantes.
Exibir resultados
Quem está conectado
3 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 3 Visitantes

Nenhum






Compartilhe | .
 

 Apresentação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
wandersonmelo

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Não
Mensagens : 1

Mensagem Qui 10 Abr 2014 - 17:28

Saudações à todos. Me chamo Wanderson, tenho 15 anos e sou de Teresina.
A pouco tempo, interessei-me pelo budismo e gostaria de saber mais sobre o mesmo e como me tornar o budista. Gostaria de saber tudo sobre o estilo de vida, meditação, etc.
Muito obrigado!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Administrador

Admin
avatar

Masculino
Local : SP
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 473

Mensagem Dom 25 Maio 2014 - 11:12

Olá Wanderson, seja bem-vindo ao Fórum Sangha Online  Bem-vindo! 
Como sempre dito por muitas pessoas, não é importante uma cerimônia para se tornar budista - Buddha dizia que aqueles que praticam de acordo com o seu ensinamento estão mais próximos dele do que aqueles que mesmo dormindo ao lado dele, não praticam os seus ensinamentos.
Basicamente, o convencionado é que é budista aquele que busca refúgio no Buddha, no Dhamma (ensinamentos) e na Sangha (nos monges). Mas é claro que passar pela cerimônia e se introduzir numa comunidade budista é algo inspirador, mas não sei como é a situação em Teresina e se você já se identificou com alguma escola, porque o Budismo é dividida em várias, similar ao Cristianismo é ramificado em Protestantismo, Anglicanismo, Catolicismo, Testemunhas de Jeová, entre outros.
O estilo de vida varia. A prática budista é uma verdadeira escada, em que o progresso é gradual. Portanto, algo que era correto no degrau 2 já é abandonado no degrau 5, como exemplo. Por isso muitos se confundem quando estudam os ensinamentos do Buddha - em uma parte ele elogia a virtude, em outra parte ele alega que se deve desapegar da virtude. Na verdade, isso se dá porque a prática ocorre em estágios diferentes.
Basicamente para leigos iniciantes, tudo se resume em praticar os 5 preceitos e o Nobre Caminho Óctuplo da maneira que puder, e ir se aprofundando de acordo com seu próprio ritmo, desejo e inspiração.
Os 5 preceitos você deve conhecer:
- não matar um animal intencionalmente;
- não roubar;
- não usar linguagem inapropriada (Que crie discórdia, que disperse mentiras ou que use palavras fúteis, apenas para 'matar o tempo')
- não se engajar em sexo ilícito;
- não consumir álcool e outros embriagantes.
Naturalmente a base do Budismo deve ser contemplada por qualquer leigo: impermanência. Todos os praticantes devem contemplar a impermanência, especialmente dos prazeres sensuais no começo da prática, para se libertarem dos seus vícios e não buscarem felicidade nos lugares errados (na fama, na reputação, na comida, no dinheiro, em intrigas ou discussões). Isso é, o praticante deve praticar compaixão e renúncia - ao reconhecer a impermanência das coisas e ao refletir sobre a morte, ele deve perceber que as outras pessoas são muito parecidas com ele porque passam pelos mesmos sofrimentos e também morrerão. Logo, ele não deve abrigar pensamentos de hostilidade para com qualquer outra pessoa, mas sim ser capaz de desenvolver compreensão e aceitação com todos, mesmo com aqueles que o agridem. Deve parar de encontrar prazeres em coisas como "estar sempre certo". Através de uma vida progressivamente consciente, nós percebemos que muitas vezes nos engajamos em discussões muitas vezes mesmo porque queremos ajudar outra pessoa mas acabamos, no fim, querendo impor nossos pontos de vista. Com a prática, aprendemos a parar de discutir e permitir que as pessoas alcancem um bom entendimento quando estiverem prontas, em vez de tentar induzi-las a terem o mesmo entendimento que nós.
O iniciante precisa perceber que da mudança de pensamento/ intenção, vem a mudança de comportamento, do qual vem a mudança dos sentimentos. Então, compreendendo a impermanência, o praticante reflete e contempla, estimulando pensamentos de compaixão e renúncia, reconhecendo e relembrando várias vezes a felicidade que está em se reconhecer como semelhante as outras pessoas e, assim, poder abandonar o desejo sedento por querer passar por cima dos outros ou por querer mudar aqueles que o incomodam. Todas essas reflexões geram tendências na mente de mudar o seu comportamento e seus padrões de pensamento, mas isso requer dedicação e prática contínua, pois constitui uma mudança de hábito que ocorre com o tempo. Com isso, certos sentimentos e apegos que eram habituais da pessoa se tornam menos frequentes e novas emoções como calma, contentamento, êxtase e paciência começam a crescer na mente da pessoa. Mas esse caminho deve ser cultivado.
Gradualmente cada praticante se aprofunda em seu caminho, que é, basicamente, contemplar a impermanência, enfraquecer o apego e o ódio através do cultivo do desapego e da compaixão, reconhecendo o valor da felicidade interior em contraste com a felicidade dos prazeres dos 5 sentidos e também do valor da gentileza, em contraste com a exigência incessante de que as outras pessoas se adaptem a forma que ela deseja que as pessoas sejam. Com isso, aprendemos, gradualmente, a construir uma felicidade interior, que depende menos das circunstâncias externas e mais das internas.
Esse caminho é cultivado pela meditação e reflexão, pelos quais estimulamos a mente a abandonar os hábitos, insistindo que eles não são prazerosos como parecem ser; e insistindo que os hábitos que queremos desenvolver são sim felicidade, apesar do processo pelo qual passamos para cultivá-los seja doloroso.
Portanto, o caminho começa no Entendimento Correto, e segue com pensamentos que devem ser feitos e refeitos (refletidos repetidamente) a fim de estimular a mente a continuar a prática. Para mudar os padrões habituais de pensamento e comportamento, é necessário a aprender a despertar e manter um estado de alerta, em que valorizamos cada ação, cada palavra e cada pensamento. Se não estamos alertas, não há Autoconsciência e Atenção Plena, e sem esses nós agimos de acordo com hábitos, e não de acordo com o novo comportamento que queremos adquirir. Por isso devemos empenhar tempo em reflexões que lembrem a mente de estar atenta para, a partir do Entendimento Correto, abandonar aquilo que reconhece como hábitos prejudiciais para fazer crescer aquilo que reconhece como o comportamento virtuoso que conduz a uma mente mais calma e pacífica. Essa, por sua vez, clareia o caminho conducente à sabedoria.
Escrevi muito rs.
Continue fazendo perguntas, porque elas são comuns no começo. Paz a sua mente  Feliz 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sangha-online.forumeiros.com
 

Apresentação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» Apresentação Jefté
» Apresentação de meu neto
» apresentaçao atrasada
» Apresentação atrasada
» Apresentação - Caique Freitas

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Budismo - Sangha Online :: Comunidade :: Apresentações-