Budismo - Sangha Online
DÚVIDAS SOBRE O BUDISMO?

Registre-se e nos envie sua pergunta que talvez possamos ajuda-lo, independente de sua religião!
Todos são bem-vindos para dialogarem e pesquisarem aspectos do Budismo. Registrando-se você poderá enviar suas dúvidas particularmente à Administração ou à Comunidade, como exemplos:

No Budismo não podemos ter desejos?
Como o Buddha comia carne? E o vegetarianismo?
O Nirvana é o vazio? É eterno e é uma extinção do ser?
O que significa não-eu? O Budismo é niilista?
O que é prazer no Budismo? E paz interior?
Budismo crê em Devas, logo ele é Politeísta?
No Budismo nos isolamos? Como se relacionar com pessoas?
Como meditar? Budismo crê em super-poderes?!
Posso praticar sem crer no renascimento?
Budismo é religião ou filosofia? Por que há tanta idolatria?


Dialogue sobre essas e outras questões aqui.


Comunidade dedicada a simpatizantes e seguidores (de todas as escolas) do Budismo, visando à pesquisa e ao diálogo. Participe!
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Se você já se registrou, apresente-se aqui e tire suas dúvidas sobre Budismo!
Registre-se para expor seus pontos de vista - isso independe de sua religião!
Bem-vindo
Bem-vindo ao Fórum Sangha Online!

Registre-se para dialogar com outras pessoas interessadas no Budismo e para ter acesso a todo o conteúdo para pesquisa sobre o mesmo.

Qualquer dúvida, ficaremos felizes em ajudar!
Últimos assuntos
» Grupo, sobre Budismo, no Whatsapp
por  matheus_ps
Ontem à(s) 0:26

» O Samsara
por  Erick
Qua 28 Jun 2017 - 12:46

» A Meditação e o Mosquito: Uma Reflexão Sobre Concentração e Virtude
por  Erick
Qua 28 Jun 2017 - 12:41

» A descrição de Arahants e Ariyas para Nirvana
por  Administrador
Dom 11 Jun 2017 - 8:07

» Bom dia - pergunta
por  Erick
Qui 1 Jun 2017 - 8:25

» Oferendas
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:54

» Meditação altera genes
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:16

» Sobre este Fórum: Fale sobre sua Experiência Meditativa
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 13:03

» Quem somos - Objetivos do Fórum
por  Administrador
Sab 13 Maio 2017 - 12:53

» Nova Tradição Kadampa [+Seita?]
por  Nyendrag Yeshe
Qua 10 Maio 2017 - 22:40

Geral
Quem somos
Regras Gerais
Apresente-se
Precisa de ajuda?
Por que Sangha Online?
O Básico do Budismo
Introdução ao Budismo
A Vida de Buda
Tire suas Dúvidas!
O que o Budismo não é
Como meditar
5 Preceitos para Virtude
Meditação altera genes
Dúvidas Frequentes
Budismo é religião?
Budismo é ateísta?
Como virar budista?
O que é Fé no Budismo?
Preciso ser vegetariano?
O que significa o Lótus?
Votação
Atualmente, qual preceito você tem mais dificuldade para manter?

 
Abstenção de matar intencionalmente.

 
Abstenção de tomar o que não foi dado (roubar).

 
Abstenção de conduta sexual imprópria.

 
Abstenção de linguagem incorreta.

 
Abstenção de tomar álcool e outros embriagantes.
Exibir resultados
Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum






Compartilhe | .
 

 Olá. Perguntas sobre Budismo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Sergio

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Não
Mensagens : 2

Mensagem Qui 24 Jul 2014 - 9:07

Olá a todos  Risonho 

O meu nome é Sérgio e tenho 16 anos, vivo em Portugal. Sei que não é o lugar indicado para apresentações mas decidi fazê-la aqui visto que rapidamente passarei ao ponto de situação e a minha necessidade de criar um tópico para me esclarecer em relação ao budismo.

A minha família é cristã, participei de missas até os meus 9 anos e sempre rezei a Deus, obviamente por influência da minha família. Mais tarde decidi procurar respostas em relação à minha religião e rapidamente cheguei à conclusão que não me identifico com o cristianismo, nem um pouco. Sempre fui um menino da biologia, da física, da química, para mim a ideia de que uma identidade divina criou o mundo em dias ... bem simplesmente não se adequava às minhas crenças. Então, passei a acreditar que, seja qual Deus for que as pessoas acreditem está dentro delas, é um pretexto (ou uma ajudinha) para suportar os problemas quotidianos, às vezes sentimos que a vida não faz sentido e é "conveniente" acreditarmos em algo. 

A partir dos meus 13 anos saltei entre agnosticismo e ateísmo, até esses dias. Acho que chega uma altura em que todos sentimos a necessidade de nos encontrar espiritual e religiosamente, né?  Rindo  

Na verdade, a partir dos meus 13 anos, deixei com que essas questões meio que adormecidas, deixem de me preocupar com isso e vivi sem preocupações. Esses dias, assisti um filme Eat Pray Love, um "clássico" que todos devem conhecer e me interessem pelo retiro espiritual que a personagem principal participou, mas especificamente pela parte da meditação, então, procurei meditação, técnicas, como, porquê, enfim, satisfazendo a minha sede de conhecimento (sempre fui assim), decidi praticar, realmente, sentia algo diferente, uma paz e ao mesmo tempo uma ansiedade, mas não a ansiedade que costumo sentir, uma ansiedade pacífica (um pouco contraditório, hehe).

Enfim, assim foi até que rapidamente após a minha pesquisa rapidamente dei de caras com uma religião pela qual nunca me tinha interessado, da qual pouco sabia e como sempre, lá fui eu pesquisar e saber mais.  Logo percebi que eu realmente me identificava com ela, ou grande parte, e que talvez, mesmo não sabendo, sempre fui um pouco budista.  Rindo 

Então passarei rapidamente às minhas questões, peço imensas desculpas pela introdução demorada para chegarmos a esse ponto. Maior parte das minhas dúvidas são relativamente a situações-conflito em que um budista possa se encontrar e como irá agir.

1. Criando uma situação hipotética, um lobo está numa floresta à caçar e um budista também está nessa floresta de passagem, o lobo prepara-se para atacar e (hipoteticamente) o budista tem uma arma, o budista deixar-se-ia comer pelo lobo? Ou mataria quebrando um dos preceitos? A sua vida é mais importante que a do lobo ou todas as vidas, energias, por diferentes que pareçam têm o mesmo valor? O mesmo aconteceria se o lobo fosse um homem na qual o budista tivesse certeza que iria ser morto por ele? Poderá ser a ordem natural o Homem ser caçado pelo lobo, mas o que torna "inatural" (palavra inexistente  Chorando2 ) o lobo ser caçado pelo Homem?

2.  Como que um budista reage a críticas pessoais, brigas, xingamentos, ...? É normal um budista argumentar em sua defesa? 

3. Qual a relação entre um budista e a política, ele participa ativamente? passivamente? Não participa? 

4. É aceitável um budista fazer uma manifestação pacífica? Por uma causa maior, como por exemplo direitos dos animais, direitos humanos, causas ambientais e ecológicas.

5. Se um budista for atacado/roubado, qual será a sua reação?

6. Qual a opinião/relação do budismo em relação à arte (cinema, música, dança, escrita, ...)?

7. Quantas pessoas já atingiram o estado nirvana? Só buda? O que acontece após uma pessoa que atingiu o estado nirvana morre?

Bem, peço desculpa se alguma pergunta ofendeu alguém ou pareceu preconceituosa, não é de todo a minha ideia, simplesmente fiquei um pouco confuso com os critérios valorativos utilizados pelos budistas em situações quotidianas.

Se não puderem responder a todas fico muito agradecido por responderem a uma ou darem a vossa opinião sobre o assunto.

Pretendo ainda participar mais do fórum.

Obrigado por terem tirado um tempinho para ler.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mente Purificada

Discípulos
avatar

Masculino
Idade : 27
Local : Teresópolis - RJ
Define-se budista? : Sim
Mensagens : 88

Mensagem Sab 26 Jul 2014 - 22:21

Olá! Muito feliz   Bem-vindo! 

1. vai depender do estado mental da pessoa no momento, não existe uma resposta geral e certa nesse caso eu acho... Podemos machucar o lobo para evitar um sofrimento maior, machucar a pata por exemplo e evitar dar um tiro, não sei, o máximo que pode-se fazer é aproveitar bem o momento presente e cultivar bastante compaixão, não teria como eu prever o que eu iria fazer no momento. Na minha opinião (se necessário) é melhor matar o lobo pois compaixão não é sinônimo de ser passivo ou seguir regras fixas. No budismo existe o conceito de hábil e inábil, o que significa que devemos ter habilidade para praticar ações corretas com o corpo, linguagem e mente. Nesse caso eu não estaria indo matar o lobo, mas eu estaria apenas me defendendo. Por outro lado, existem monges que fazem protestos e colocam fogo no próprio corpo, mas eles fazem isso porque tem muito desapego e muita compaixão. Também existe uma história em que em uma de suas vidas passadas, o buda deixou ser comido por uma tigresa <http://paraserzen.blogspirit.com/tag/Mahasatva>.

2. acho que podemos nos defender sim. Devemos nos esforçar para fazer isso sem raiva, cobiça ou ignorância, ou seja, nossas ações não podem estar baseadas nas três raízes inábeis. Se alguém nos machuca devemos nos comunicar e não apenas desabafar a nossa raiva. Acho que a palavra certa seria comunicação, devemos ser capazes de nos comunicar com compaixão. Mas acho que muitas vezes o melhor a fazer é ignorar, principalmente se for no dia a dia e com pessoas diferentes. Mas se for com pessoas que lidamos todos os dias é melhor tentarmos nos comunicar para que a pessoa não cometa os mesmos erros, pois isso iria nos fazer acumular mágoas e ódio. Não sei explicar direito, mas tem um texto que fala sobre comunicação <http://www.viverconsciente.com/textos/linguagem_verdadeiro_amor.htm>

3. Acredito que monges não possam participar da vida política. Por outro lado, o Dalai Lama também é político (ou era, não sei).

4. Isso eu não sei. Eu não sinto vontade de fazer manifestações. Entretanto, lembro-me certa vez que eu vi uma entrevista com o monge Michel e ele disse algo sobre protestos, acho que a frase seria algo do tipo 'acho loucura a gente pedir a solução do problema para aqueles que o criaram!'. Na minha opinião, praticar atos de compaixão, bondade e também despertar para uma visão mais sábia da realidade é a maior manifestação que se pode fazer. O maior protesto que podemos fazer é sermos gentis e compassivos no dia a dia. O mundo está precisando urgentemente de pessoas sábias, humildes e bondosas.

5. Se um budista for roubado? Não sei. Isso me faz lembrar das historinhas zen:

A Lua Não Pode Ser Roubada
Ryokan, um mestre Zen, vivia a mais simples e frugal das vidas em uma pequena cabana aos pés de uma montanha. Uma noite um ladrão entrou na cabana apenas para descobrir que nada havia para ser roubado.
Ryokan retornou e o surpreendeu lá.
"Você fez uma longa viagem para me visitar," ele disse ao gatuno, "e você não deveria retornar de mãos vazias. Por favor tome minhas roupas como um presente."
O ladrão ficou perplexo. Rindo de troça, ele tomou as roupas e esgueirou-se para fora.
Ryokan sentou-se nu, olhando a lua.
"Pobre coitado," ele murmurou. "Gostaria de poder dar-lhe esta bela lua."
<http://www.nossacasa.net/SHUNYA/default.asp?menu=108#012>

O Ladrão

Uma noite quando Shichiri Kojun estava recitando sutras um ladrão com uma espada entrou em seu zendo, exigindo seu dinheiro ou a sua vida.
Shichiri disse-lhe:
"Não me perturbe. Você pode encontrar o dinheiro naquela gaveta." E retomou sua recitação.
Um pouco depois ele parou de novo e disse ao ladrão:
"Não pegue tudo. Eu preciso de alguma soma para pagar os impostos amanhã."
O intruso pegou a maior parte do dinheiro e principiou a sair.
"Agradeça à pessoa quando você recebe um presente," Shichiri acrescentou. O homem lhe agradeceu, meio confuso, e fugiu.
Poucos dias depois o indivíduo foi preso e confessou, entre outras coisas, a ofensa contra Shichiri. Quando Shichiri foi chamado como testemunha ele disse:
"Este homem não é ladrão, ao menos tanto quanto me diz respeito. Eu lhe dei o dinheiro e ele inclusive me agradeceu por isso."
Após o homem ter cumprido sua pena, ele foi a Shichiri e tornou-se um de seus discípulos
<http://www.nossacasa.net/SHUNYA/default.asp?menu=108#019>

Bom, acredito que na tradição theravada, os monges não podem possuir bens materiais então não tem como eles serem roubados. Porém quem gosta do budismo mas ainda está bastante preso na vida moderna e tem bens materiais ainda pode ser roubado. Nesse caso podemos pensar no kamma e sofrer as injustiças:
"Quando aqueles que buscam o caminho encontram adversidades deveriam pensar: "por incontáveis eras eu tenho dedicado-me ao trivial em detrimento do essencial e vagueado em todo tipo de existência, raivoso sem motivo e culpado de inúmeras transgressões. Agora, embora eu não cometa erros, sou punido pelo meu passado. Nem os deuses nem os homens podem antever quando uma má ação frutificará. Aceito isso de coração aberto e sem reclamação". Dizem os sutras: "Quando você encontra adversidade não se exaspere, ela é justa". Com tal entendimento você está em harmonia com a razão. E sofrendo injustiça você entra no caminho." http://www.nossacasa.net/shunya/default.asp?menu=405

Para melhor entender a lei do kamma, leia: http://www.acessoaoinsight.net/arquivo_textos_theravada/kamma_1.php

6. Isso vai depender. No budismo existe uma qualidade mental chamada renúncia em que o budista acredita que os prazeres sensoriais, sensuais, são a causa do sofrimento. Veja esse discurso do buda: http://www.acessoaoinsight.net/sutta/MN13.php

Isso significa que não devemos perder nosso tempo escutando música ou com danças. Mas isso depende muito da motivação, devemos refletir se a arte a que você se refere está baseada na cobiça ou na renúncia. Se é renúncia é boa porque nos ajuda a compreender melhor a natureza da mente. Se ficamos apenas preocupados com fama, dinheiro entre outras coisas, nesse caso infelizmente estaremos treinando uma mente para a cobiça e egoísmo. Devemos praticar aquela arte que nos faz mais sábios. Em alguns mosteiros budistas parecem que eles fazem teatros, mas acho que tudo deve estar ligados aos assuntos dos ensinamentos budistas, ou seja no dhamma. Quer compreender melhor o que é desejo sensual? Leia esse texto: <http://www.acessoaoinsight.net/arquivo_textos_theravada/obstaculos.php>

Devemos praticar o tipo de arte que nos desperta para a prática de annica, impermanência. Lembro uma vez de ter visto uma reportagem na televisão. Os monges estavam no shopping center fazendo algumas coisas no chão, acho que era feita de areia, devia ser algumas dessas artes e desenhos do budismo tibetano. Era uma coisa enorme e muita linda. Eu ficava me perguntando: "Tem muitas pessoas nesse shopping e com certeza deve ter pessoas com más intenções lá. E se alguém chutar tudo de propósito? Vai acabar com tudo e todo o trabalho será em vão." Mas no final eu tive uma surpresa. Depois de tudo terminado, os monges destruíram tudo. Isso mesmo, eles mesmos destruíram tudo. A mensagem? Eles estavam tentando mostrar para o mundo que tudo é impermanente. Não devemos nos apegar a nada. Lembro que quando vi isso eu me senti surpreso com esse tipo de sabedoria, pois na época nada sabia de budismo, era criança ainda.

7. Não sei se essa pergunta é para responder, está com uma linha em cima. Acredito que várias pessoas já atingiram a iluminação. Nibbana, a iluminação, acredito eu, não pode ser descrito por palavras, pois para chegar até esse supremo objetivo, a paz perfeita, é necessária cultivar uma mente livre de conceitos.

Creio que nem todas as respostas que dei foram suficientes para satisfazer suas necessidades espirituais, por causa disso, espero que outras pessoas te respondam para te ajudar melhor. Também busco a cada dia melhorar meus conhecimentos no Budismo. Espero ter ajudado de alguma forma. Abraços.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sergio

Discípulos
avatar

Masculino
Define-se budista? : Não
Mensagens : 2

Mensagem Dom 27 Jul 2014 - 8:42

Ajudou demais Mente Purificada! Fico muito agradecido!

 Obrigado! 

Pela minha experiência, bondade gera bondade, compaixão gera compaixão, porém, às vezes, é algo bem passageiro e que desvanece rapidamente com o tempo. Talvez o ser humano diga tanto sobre e renegue o sofrimento que acaba por amá-lo, fico feliz por saber que existem grandes comunidades na busca de paz interior permanente e da iluminação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado



Mensagem

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Olá. Perguntas sobre Budismo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» Perguntas ao Gideão da CCB
» Amar ao proximo como? (Pela palavra)
» Prova de Bibliologia - Medite nas respostas...
» Questões Titulação.
» Questão teórica lançamento oblíquo

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Budismo - Sangha Online :: Comunidade :: Tire suas dúvidas sobre o Budismo-